Segredo: Renault R5 e R4, carros elétricos populares, serão releituras de clássicos da marca

Os novos Renault R4 e R5 levarão o design popular ao futuro, a tendência do momento. Estarão entre os carros elétricos populares, e têm grandes chances de virem ao Brasil

carros elétricos populares

Os novos Renault R5 e R4 serão carros elétricos populares e embaixadores do futuro da marca. Afinal, no “novo mundo”, que a francesa quer abrir “a todos”, é mais fácil vender carros que explorem características, ainda que atualizadas, de modelos que ficaram no coração das pessoas.

Estamos falando de modelos como o Fiat 500e ou o Mini Cooper do comparativo da edição especial da MOTOR SHOW (em breve aqui no site, saiba mais).

São laços emocionais que as chinesas não poderão explorar. Além do Kwid/Spring elétrico (leia aqui), e do Mégane que virou um SUV elétrico, a fabricante desenvolve esses compactos, ideais para mercados como o brasileiro.

Para fazerem sucesso, e serem carros elétricos populares, o preço precisa ser acessível. Nesse sentido, a estratégia tem pontos fortes, como a autonomia e a racionalização de sua produção. E, nesse contexto, nascem as reedições dos clássicos R5 e R4.

OS PLANOS

O primeiro modelo está em uma fase mais avançada, para estrear em 2023 na Europa, e quem sabe no Brasil em 2024, inspirado no conceito 5 Prototype. Deve ter boa parte de suas formas largas e angulares, típicas da equipe de Gilles Vidal, como mostram nossas ilustrações.

Já o R5 BEV (sigla para “veículo a bateria”) será um modelo “urbano” que interpretará em tom moderno o modelo vintage que foi fabricado entre 1972 e 1985. O tamanho seguirá compacto, mas ainda assim o comprimento crescerá dos pouco mais de três metros e meio originais para algo perto de quatro.

A carroceria de cinco portas terá design atraente e o interior promete ser arejado, com inspiração no mundo da tecnologia, móveis e esportes. Tudo será feito com olhar atento aos custos de produção, até porque o objetivo é oferecer este modelo compacto com um preço inicial na faixa de € 20 mil euros, ou algo em torno de R$ 115 mil.

Por outro lado, a reconstrução das formas do R4 BEV, cujo modelo original completou 60 anos, exigiu um pouco mais de esforço (até dezembro, um protótipo deve ser revelado).

Na verdade, por enquanto, a marca só mostrou o teaser da frente, mas há alguns meses os desenhos arquivados no Escritório Europeu de Patentes vazaram (inspiraram nossa ilustração).

O R4, codinome “4ever” (para sempre), deve ser apresentado em 2025 com roupagem diferente da original: será, claro, uma espécie de crossover-SUV. No geral, os elementos de afinidade com o modelo vintage devem aparecer na frente plana, nas laterais altas com amplos vidros e na coluna C inclinada para trás.

As projeções, com base em informações de nossas fontes, mostram o R5 em laranja, como um compacto urbano tradicional. Já o R4, azul, é um modelo mais ao gosto do momento, com carroceria crossover-SUV
TECNOLOGIA

A arma secreta dos carros elétricos populares está na plataforma, no motor elétrico e na bateria da arquitetura CMF-B EV, que permitirá reduzir custos em 30% em comparação com modelos como o Renault Zoe (leia mais aqui), graças também a dividirem metade dos componentes com carros como Clio e Captur.

A Renault apostará em motores elétricos síncronos sem terras raras e sem ímãs permanentes, com rotor bobinado, e na total integração de trem de força e eletrônica de controle. O conjunto será mais compacto, 30% mais barato e mais eficiente do que os anteriores.

Já em relação às baterias, a marca francesa quer se concentrar em células muito compactas e padronizadas – mas, acima de tudo, em uma combinação particular de elementos químicos: baterias de íons de lítio com cátodo tipo NMC (níquel, manganês, cobalto).

Isto permitiria à Renault reduzir uso de energia e desperdícios, aumentando a autonomia dos carros. A meta é reduzir custos de produção de baterias para US$ 100/kWh em 2024 e menos de US$ 80 em 2030 – na espera das ainda “míticas” baterias de estado sólido.

LEIA MAIS SOBRE CARROS ELÉTRICOS E HÍBRIDOS:

+ Avaliação: mais cupê do que SUV, elétrico Volvo C40 exagera na potência para marcar território
+Avaliação: uma semana de Renault Zoe – carro elétrico vale a pena?
+Seguro para automóveis híbridos e elétricos; confira como funciona
+Avaliação: Volvo XC40 vira SUV elétrico com bom custo-benefício e pegada de esportivo
+Avaliação: Audi RS e-tron GT pode soar falso, mas é ridiculamente rápido
+Primeiro elétrico da Fiat, 500e chega ao Brasil por R$ 239.990
+
Diesel, híbrido, plug-in ou elétrico; qual é o melhor para você?
+Carro elétrico traz vantagens, mas não é solução mágica
+Avaliação: Hyundai Ioniq 5, um elétrico incrível, é verdadeira revolução coreana
+Teste de consumo: Corolla Cross Hybrid vs. Corolla Cross 2.0
+Audi e-tron vs. Jaguar I-Pace: os SUVs elétricos que adiantam o futuro
+Carros elétricos mais vendidos do Brasil em 2020: confira o ranking
+Avaliação: Mercedes-Benz EQA, o GLA elétrico que chega ao Brasil em breve
+Avaliação: Volkswagen ID.4 é o Taos do futuro (e já chegou)