Startup transforma Volkswagen Kombi em loja autônoma

Exemplar do utilitário ganhou energia solar e portas do tipo asa de gaivota

0
686
Startup transforma Volkswagen Kombi em loja autônoma
KombOnii

Conhecida pelas lojas autônomas instaladas em empresas e condomínios, a startup Onii lançou o KombOnii, uma loja sem funcionários que opera em um Volkswagen Kombi modificado.

+ Volkswagen vai iniciar testes com nova Kombi elétrica 100% autônoma
+ Volkswagen Kombi vira brinquedo Playmobil
+ Songsan Summer é “clone” chinês da Volkswagen Kombi
+ Empresa japonesa cria réplica da VW Kombi “Corujinha”


“A experiência móvel consiste numa experimentação da plataforma Onii, na qual as pessoas podem entender como essa forma de consumo é prática, ágil e o melhor: sem filas”, explica o CEO da Onii, Victor Azouri Bermudes.

Para virar uma loja autônoma, o Volkswagen Kombi ganhou portas do tipo “asa de gaivota” nos dois lados da carroceria, além de painéis solares para alimentar os equipamentos com energia elétrica. De acordo com a empresa, a Kombi foi escolhida justamente por ser um modelo icônico no mercado brasileiro. Os clientes poderão, por exemplo, acessar e tirar fotos na parte dianteira da cabine.

A loja móvel pode ser solicitada por condomínios e outros locais ligados ao mercado imobiliário, além de indústrias que queiram trazer atenção para a própria marca em locais estratégicos. A KombOnii roda atualmente apenas no estado de São Paulo. No entanto, já há interesse de alguns players do mercado imobiliário em outras regiões, e a Onii está avaliando as possibilidades.

Mais na Motor Show

+ Caminhão Mercedes-Benz atinge marca de 2 milhões de km sem abrir o motor
+ Por US$ 3.200, Ferrari permite criar miniatura personalizada do carro do cliente
+ Novo Renault Duster estreia na Argentina com motor 1.3 turbo e tração 4×4
+ Carro elétrico JAC E-JS1 entra em pré-venda no Brasil com preço de Toyota Corolla flex
+ Conheça as vantagens de calibrar o pneu do caminhão com nitrogênio
+ Porsche Cayenne Turbo GT chega ao Brasil a partir de R$ 1,2 milhão