Stellantis e Senai desenvolvem tecnologia de gestão de produção

0
0
Foto: Divulgação

O Instituto Senai de Inovação para Tecnologias da Informação e Comunicação (ISI-TICs) e o Grupo Stellantis realizam uma parceria.

Aprovado no programa Rota 2030 (leia mais abaixo), o projeto consistirá no desenvolvimento de uma solução tecnológica capaz de aprimorar a execução do plano operativo de montadoras de automóveis.


+ Jeep Commander integra portfólio de carros por assinatura da Stellantis
+ Avaliação: Fiat Pulse chega para ser um divisor de águas
+ Carro Usado: Jeep Compass a diesel reúne versatilidade e valentia

A criação e a validação da solução envolverão, além da planta responsável pela produção dos modelos Jeep Renegade, Jeep Compass, Jeep Commander e Fiat Toro, em Goiana, duas sistemistas que atendem à empresa, cujos processos produtivos estão diretamente vinculados ao da montadora: a Componentes de Módulos Plásticos (CMP) e a Componentes e Módulos Automotivos (CMA).

Ao todo, o investimento somará mais de R$ 1 milhão, dos quais R$ 625 mil serão oriundos do Rota 2030. O custo restante será compartilhado entre a Stellantis e as demais empresas participantes do projeto.

Qual será a tecnologia desenvolvida?

Por meio dessa parceria, será desenvolvido um software capaz de auxiliar na resolução de um desafio comum nas plantas automotivas que fabricam mais de um tipo de produto, como é o caso da fábrica pernambucana da Stellantis: a necessidade constante de ajustes no plano operativo para cumprir com a meta estabelecida de produção.

“A proposta é que essa solução seja testada na fábrica da Stellantis, na CMA e na CMP para homologação e, depois, que seja disponibilizada para toda a cadeia automotiva brasileira. Assim, o projeto irá alavancar a eficiência de todo o setor”, explica o gerente de Negócios do ISI-TICs, Ernani Azevedo, em nota divulgada.

O projeto será desenvolvido ao longo dos próximos 12 meses e reunirá tecnologias como inteligência artificial, aprendizagem de máquina, big data e análise de dados.

O projeto contará, ainda, com a participação da Maltic, startup pernambucana que atua junto à indústria tanto com consultorias em tecnologias de mercado quanto no desenvolvimento de soluções customizadas. Além de participar do co-desenvolvimento da solução, o papel da empresa será atuar como fornecedora da solução para toda a cadeia automotiva do País.

Rota 2030 

O Rota 2030 é um programa criado pelo Governo Federal que define regras para a fabricação e a comercialização de automóveis no Brasil nos próximos anos, incluindo metas de aportes em Pesquisa e Desenvolvimento.

Para viabilizar recursos, as montadoras poderão direcionar a alíquota de 2% que seria paga sobre a importação de peças sem equivalente no Brasil para um fundo, gerido por cinco entidades – entre elas, o Senai – que irão executar os projetos prioritários. A expectativa é arrecadar, até 2024, R$ 1 bilhão para o investimento em inovação.

MAIS NA MOTOR SHOW:

+ Qual é a melhor versão do Jeep Compass 2022?
+ JAC Motors lança a primeira van de passageiros 100% elétrica no Brasil
+ Cinco dias, 126 km e só dois litros de gasolina: Volvo S60 Recharge mostra que híbrido plug-in é o carro ideal
+ Fiat Pulse chega a 9 mil reservas; entregas podem demorar até 3 meses
+ Apps da BMW e Mini permitem agendar manutenções em concessionárias
+ Toyota lança linha 2022 da Hilux no Brasil; confira os preços
+ Veículo autuado tem 15 dias para ser regularizado antes de remoção
+ Ayrton Senna ganha ‘estátua’ que celebra 1ª vitória no GP do Brasil; veja o preço
+ Estapar fecha acordo para aquisição da Zul Digital
+ Crise dos chips: BMW tira touchscreen nos EUA; veja os modelos afetados
+ Lembra do Astra? Conheça o modelo 2022, que acaba de sair na Inglaterra
+ Leilão da Receita Federal: Corvette (2008) é um dos destaques