Subaru Legacy: tecnologia sem frescura

Reúna um grupo de fanáticos por automóveis em um bar e, mais cedo ou mais tarde, alguém vai falar sobre o incremento dos equipamentos tecnológicos nos carros e como eles têm se tornado mais importantes que o prazer de dirigir. Mas felizmente nem todos os fabricantes de automóveis pensam assim. E uma prova disso é a nova geração do Subaru Legacy, que desembarca no Brasil a partir deste mês, custando R$ 152.900. (a marca mostrou também o crossover Outback, que você confere aqui)

A marca japonesa não se cansa de dizer que faz carros para os motoristas que curtem dirigir. E, neste caso, não fica apenas no discurso. Mesmo competindo na mesma faixa de preços de modelos sofisticados como o Audi A4 e Mercedes-Benz Classe C, o novo Legacy tem o seu maior trunfo não no pacote tecnológico, mas no bom acerto do conjunto mecânico formado pelo motor 3.6 de seis cilindros e 256 cv e o sistema de tração integral Symmetrical All-Wheel Drive.

Não que ele não tenha pontos positivos em outras áreas. Com 4,80 metros de comprimento e entre-eixos de 2,75 metros, o Legacy cresceu em relação ao antecessor, mas ainda é menor que a concorrência. O espaço interno do modelo, porém, não decepciona e garante um bom nível de conforto para os passageiros. O acabamento é sóbrio, sem luxos, mas muito bem executado. Destaque também para o porta-malas, com 506 litros de capacidade.

No Brasil, o sedã será oferecido em um único pacote de equipamentos, que inclui sete airbags, teto solar elétrico, faróis de xenônio, bancos de couro com regulagem elétrica para o motorista e o passageiro, piloto automático, câmera de ré, ar-condicionado automático de duas zonas e central multimídia com som Harman/Kardon e conexão bluetooth.

A lista, porém, deixa de fora itens como sistema de frenagem automática de emergência, sensores de ponto cegos e piloto automático adaptativo. A central multimídia não tem navegador GPS e nem é capaz de ‘conversar’ com os smartphones. Por outro lado, exibe informações como a temperatura do lubrificante do motor e do funcionamento do sistema de tração.

Tivemos a oportunidade de testar o modelo em um percurso de cerca de 100 quilômetros entre a capital paulista e a cidade de Cabreúva, que incluiu trechos urbanos, de rodovia e em estradinhas sinuosas. E o nosso parecer confirma que este é realmente um carro para quem gosta de estar ao volante.

Nos trechos urbanos, o Legacy se destaca pelo ajuste de suspensão equilibrado, capaz de evitar a rolagem excessiva da carroceria, mas sem um excesso de rigidez. Já nos trechos de rodovia, o destaque é o bom rendimento (e o ronco esportivo) do motor boxer, que trabalha em perfeita harmonia com a caixa de câmbio CVT, de trocas rápidas e que conta com opção de trocas de marcha por borboletas atrás do volante.

A transmissão, aliás, impressiona quem está acostumado com outras CVT do mercado. E conta ainda com três opções de ajustes, selecionáveis por um botão no volante (Intelligent, Sport e Sport Sharp, sendo a primeira a mais pacata) e que alteram as respostas da transmissão.

Combine tudo isso ao bom ajuste do sistema de tração (que garante uma estabilidade impressionante mesmo em alta velocidade e em curvas mais fechadas) e ao silêncio na cabine e fica até difícil adivinhar a velocidade do carro sem olhar para o velocímetro.

SUBARU LEGACY
Preço básico: R$ 152.990
Carro avaliado: R$ 152.990

Subaru Legacy
Motor: 6 cilindros, boxer, 3.6, 24V, duplo comando de válvulas variável
Cilindrada: 3.630 cm3
Combustível: gasolina
Potência: 256 cv a 6.000 rpm
Torque: 35.7 kgfm a 4.400 rpm
Câmbio: automática, CVT
Direção: elétrica
Suspensões: McPherson (d) e multilink (t)
Freios: discos ventilados (d) e (t)
Tração: 4×4
Dimensões: 4,796 m (c), 1,840 m (l), 1,500 m (a)
Entre-eixos: 2,750 m
Pneus: 225/50 R18
Porta-malas: 506 litros
Tanque: 60 litros
Peso: 1.558 kg
0-100 km/h: 7,2 s
Velocidade máxima: 240 km/h
Consumo cidade: não disponível
Consumo estrada: não disponível
Nota do Inmetro: não participa
Emissão de CO2: não disponível
Com etanol: não disponível

Veja também

+ A biblioteca básica do motociclista cool

+ Tomografia revela que múmias egípcias não são humanas

+ Homem compra Lamborghini após fraude em auxílio emergencial

+ Restaurar um carro: quanto custa e quanto ele pode valorizar