Super SUV

Roberto Assunção

Esse novo RS Q3, que acaba de chegar ao Brasil, é o primeiro Audi a unir a letra Q, dos SUVs da marca, à sigla RS, usada em seus superesportivos. Tem um premiado motor 5 cilindros 2.5 turbinado de 310 cv e torque de V8 acoplado a um câmbio de  dupla embreagem e acelera até 100 km/h em 5,2 segundos. E aí surge a pergunta: quem precisa de um SUV superesportivo, ou, se preferir, um super-SUV? Na realidade, precisar, talvez ninguém precise. Mas isso não impede que exista. A Audi não é a primeira a apostar nessa fórmula meio sem sentido. Se um SUV tem de ser alto e um superesportivo tem de ser baixo, juntar as duas coisas é uma incoerência – e há um preço a se pagar por ela: embora a carroceria tenha sido rebaixada 25 mm em relação ao Q3 tradicional, ele ainda tem o centro de gravidade mais alto do que em um sedã, por exemplo. Por isso, inclina mais nas curvas que um RS tradicional. Por outro lado, as suspensões maltratam menos a coluna que nos demais RS, e as curvas, surpreendentemente, são contornadas com muita competência. Nesse ponto, ajuda a tração integral Quattro. 

Já a direção eletromecânica podia ser um pouco mais comunicativa e menos arti cial, principalmente quando se opta pelo modo Dinâmico. Mas não signi ca que seja ruim. Pelo contrário: o sistema é preciso e o volante de base chata tem ótima empunhadura. Há uma leve tendência ao substerço, mas que não vem de surpresa – alivie o pé ao primeiro sinal e ele retoma tranquilamente a trajetória. Do lado de fora, esse Q3 mostra bem que é um RS, com logotipos na dianteira e na traseira, rodas aro 19, grade tipo colmeia, uma enorme saída de escape e para-choques diferentes, com desenho agressivo e a inscrição Quattro na tomada de ar frontal (e, na unidade avaliada, um belo e exclusivo azul). No interior, há logotipos RS espalhados aqui e ali, bancos esportivos e painel de instrumentos com fundo cinza e ponteiros vermelhos.  O preço sugerido do RS Q3 é de R$ 273.600. O S3 Sportback, apesar de menos potente, é mais barato (R$ 205.500) e mais rápido (0-100 km/h em 4,9 segundos), além de ter um portamalas  quase igual e versatilidade similar. Mas se você gosta mesmo de SUVs, o Range Rover Evoque de 240 cv é lento para o seu gosto e o Porsche Macan S (R$ 399.000) não cabe no seu bolso, esse RS Q3 é uma boa opção. Meio sem sentido, mas, depois da primeira acelerada, praticamente irresistível. 

 

Veja também

+ Fiat faz desconto em toda a linha; preço do Toro cai R$ 32 mil
+ Acesso de fúria de macaco deixa um homem morto e 250 pessoas feridas na Índia
+ Risco de casos graves de Covid é 45% maior em pessoas com sangue do tipo A, segundo pesquisadores europeus,
+ Aprenda a fazer o brigadeiro de paçoca de Ana Maria Braga


COMPARTILHAR
Notícia anteriorEm busca do Top 3
Próxima notíciaA reinvenção do KA