Vice-líder do segmento de crossovers compactos nacionais em julho, o Jeep Renegade terá novidades para o início de 2016. De acordo com fontes ouvidas pela reportagem da MOTOR SHOW, o fabricante trabalha em um novo propulsor 2.0 flex para o modelo.

A ideia é preencher a lacuna existente entre o 1.8 flex (132 cv de potência e 19,1 kgfm a 3.750 rpm de torque), e que sofre para embalar o Renegade, e o 2.0 turbodiesel (de 170 cv e 35,7 kgfm a 1.750 rpm de torque), com força mais do que suficiente, mas que está numa faixa de preços superior a dos concorrentes.

Ao contrário do 1.8, que é uma evolução do motor E.torQ da Fiat, o novo propulsor terá origem Chrysler e faz parte da família Tigershark, a mesma do motor 2.4 utilizado no Renegade vendido nos EUA.

A marca poderia ter trazido para cá o 2.4, mas optou por trabalhar no desenvolvimento de um motor menor, por questões de tributação. A boa notícia é que metade do trabalho já está feito.

Nos EUA, o propulsor 2.0 Tigershark equipa o Dodge Dart (modelo que inclusive compartilha a mesma plataforma do Renegade). Lá, o conjunto desenvolve 162 cv e 20,5 kgfm de torque. Números mais do que suficientes para atender a demanda da Jeep no Brasil.

Veja também

+ Fiat faz desconto em toda a linha; preço do Toro cai R$ 32 mil
+ Acesso de fúria de macaco deixa um homem morto e 250 pessoas feridas na Índia
+ Risco de casos graves de Covid é 45% maior em pessoas com sangue do tipo A, segundo pesquisadores europeus,
+ Aprenda a fazer o brigadeiro de paçoca de Ana Maria Braga