Avaliação: SUV com caçamba, Fiat Toro Ranch desafia picapes médias

A Fiat Toro Ranch só não é mais cara que a versão Ultra, mas vale realmente o que custa? A favor do utilitário jogam a lista de equipamentos e a dirigibilidade semelhante à de um SUV

Foto: Divulgação

Pense rápido: com pouco mais de R$ 170 mil, qual destas picapes você escolheria? Uma Fiat Toro Ranch, uma Ford Ranger XLS 2.2 Diesel ou uma Nissan Frontier Attack Diesel? Tudo depende do seu uso. Afinal, a primeira possui arquitetura monobloco, como nos carros de passeio, enquanto os demais utilitários adotam a clássica construção carroceria sobre chassis, transmitindo maior robustez.

Antes de tudo, vamos aos valores. A Toro Ranch não possui opcionais e fica entre
R$ 169.990 e R$ 173.490. Só para comparar, a Ranger parte de R$ 173.990 (a configuração Storm 3.2 Diesel custa R$ 165.990), ao passo que a Frontier tem o mesmo valor do utilitário da Fiat (a partir de R$ 173.490). Essa configuração Ranch só não é mais cara que a configuração Ultra, cujos valores vão de R$ 171.990 a R$ 174.990.

Bom conteúdo

Para justificar o preço, a Toro Ranch, entre os itens, traz sete airbags (frontais, laterais, de cortina e de joelho para o motorista), ar-condicionado de duas zonas, assistentes de partida em rampa/descidas, bancos revestidos em couro marrom (mesma tonalidade de alguns detalhes da cabine) – o do motorista ajustável eletricamente em oito posições.

Também há multimídia dotada de tela sensível ao toque de 7” e conectividade Android Auto/Apple Carplay com projeção sem fio, quadro de instrumentos com tela TFT de 7”, porta-objetos central refrigerado, monitoramento da pressão dos pneus, controles eletrônicos de tração/estabilidade e sensores de luz/chuva.

O visual premiado no renomado Red Dot Design Award manteve-se praticamente inalterado; em time que está ganhando não se mexe. A única diferença aparece na plástica colada sobre o para-choque frontal.

A pegada da Toro Ranch aparece nos acabamentos cromados, nos estribos laterais, nas barras de proteção do vidro traseiro e longitudinais sobre o teto, nas rodas de 18” vestidas por pneus de medidas 225/60, no santantônio, na capota marítima e nos logotipos alusivos à versão.

+ Toyota Corolla Cross é SUV do Corolla para brigar com Jeep Compass e cia; confira imagens oficias
+ O Kadett 100% elétrico que você nunca viu
+ GM divulga primeira imagem da nova S10, rival da Ranger
+ Kawasaki Z900 2021 chega ao Brasil com preço promocional

Carro de passeio com caçamba

O comportamento da Toro Ranch é típico de um utilitário esportivo. Afinal, ela é construída sobre a mesma plataforma da dupla Jeep Renegade/Compass. As dimensões de 4,945 m de comprimento e 2,990 m de entre-eixos garante um bom aproveitamento da cabine e espaço para as pernas e joelhos de quem viaja atrás — o raio de giro requer maior quantidade de manobras para entrar/sair de locais apertados, mas isso é ainda pior nas picapes médias sobre chassi. Há câmera de ré e sensores traseiros, mas os dianteiros fazem falta ao manobrar em vagas de prédio.

Sob o capô, está o motor 2.0 turbodiesel associado ao câmbio automático de nove velocidades da ZF, com opção de trocas sequenciais tanto pela alavanca quanto pelas práticas borboletas no volante. Ela cumpre o seu papel ao passar brevemente as marchas e as saídas de semáforo são realizadas em segunda. A nona marcha está lá em prol do consumo, pois a velocidade máxima é atingida em oitava.

É um conjunto capaz de entregar um bom desempenho nos médios giros fazendo o SUP (Sport Utility Pick-up) deslanchar suas praticamente duas toneladas. Além disso, a boa calibração das suspensões (Multilink na traseira) garante o conforto dos até cinco passageiros sem o ‘pula-pula’ dos modelos médios. Mesmo quando descarregada e as imperfeições ao asfalto também não são transmitidas para o volante em pisos mais acidentados. Aliás, a direção é assistida eletricamente e bem macia ao esterço.

Uma tonelada de carga

Como estamos em uma picape, a caçamba da Toro Ranch possui 1,334 m de comprimento, 1,364 m de largura e 0,59 m de altura. Ela oferece 820 litros e uma capacidade de carga de uma tonelada. A tampa do compartimento de cargas continua com duas portas e acionamento elétrico. No entanto, exigem um espaço extra para serem abertas. A da Nissan Frontier possui medidas de 1,509 m, 1,560 m e 0,473 m, com 1.054 litros e 1.040 kg, respectivamente.

A Fiat Toro Ranch tem tração 4×4 escolhida por um seletor giratório no console central. Estão presentes as funções Auto, 4WD (divide a força na ordem de 50/50 entre os eixos) e 4WD Low – uma espécie de reduzida para vencer as adversidades do fora-de-estrada. Falando nisso, o ângulo de entrada é de 24º, de saída (29º) e o vão livre de 24,2 cm. Com prós e contras, como em qualquer veículo, agora depende do seu perfil e, principalmente do tipo de utilização.


Ficha Técnica

Fiat Toro Ranch
Preço básico: R$ 169.990
Carro avaliado: R$ 173.490 (cor perolizada)

Motor: quatro cilindros em linha 2.0, 16V, turbo, injeção direta
Cilindrada: 1956 cm3
Combustível: diesel
Potência: 170 cv a 3.750 rpm
Torque: 35,7 kgfm a 1.750 rpm
Câmbio: automático sequencial, nove marchas
Direção: elétrica
Suspensões: MacPherson (d) e multilink (t)
Freios: disco ventilado (d) e disco sólido (t)
Tração: Integral sob demanda
Dimensões: 4,944 m (c), 1,844 m (l), 1,743 m (a)
Entre-eixos: 2,990 m
Pneus: 225/60 R18
Caçamba: 820 litros
Tanque: 60 litros
Peso: 1.871 kg
0-100 km/h: 10s
Velocidade máxima: 188 km/h
Consumo cidade: 9,9 km/l
Consumo estrada: 12,3 km/l
Nota do Inmetro:  D
Classificação na categoria: B (picape)
Emissão de CO2: 184 g/km
Com etanol: ZERO

Veja também

+ A biblioteca básica do motociclista cool
+ Tomografia revela que múmias egípcias não são humanas
+ Homem compra Lamborghini após fraude em auxílio emergencial
+ Os 20 carros 1.0 mais econômicos do mercado brasileiro
+ Restaurar um carro: quanto custa e quanto ele pode valorizar