SUV COMPACTO: Volkswagen T-Cross

Receita equilibrada, gama bem acertada e ótima dirigibilidade

VW T-Cross
Foto: Pedro Danthas

CONFIRA AQUI TODOS OS PREMIADOS NA COMPRA DO ANO 2020

› VERSÕES
200 TSI MT R$ 85.990
200 TSI AT R$ 94.490
Comfortline 200 TSI R$ 106.790
Highline 250 TSI R$ 114.990

O segmento de SUVs compactos pode não ser o mais volumoso do mercado, mas é o mais disputado. Houve um tempo em que a escolha se dava entre EcoSport e Duster. Hoje, há uma infinidade de opções. Entre as mais recentes, estão os novos Renault Duster e Chevrolet Tracker (desclassificados por chegar só agora em março/abril) e Citroën C4 Cactus, além do Peugeot 2008 reestilizado, enfim com motor turbo e câmbio automático (mas que já mudou de geração na Europa), do interessante Caoa Chery Tiggo 5X e do ótimo, porém um tanto caro, Honda HR-V Touring.

Foto: Pedro Danthas

A Compra do Ano 2019 foi o Jeep Renegade, que havia se renovado sem perder o charme. Neste ano, ficamos entre as novidades recentes, mas o divertido C4 Cactus não teve chance diante do VW T-Cross, aguardado (e atrasado) representante da marca alemã no segmento.

É fato que criticamos o T-Cross pela sua excessiva semelhança – ao volante e na cabine – com Polo/Virtus, modelos do qual deriva. Mas, ao mesmo tempo em que isso é uma crítica, por ter uma carroceria e uma dirigibilidade que passam longe das de um SUV de verdade, também resulta em pontos positivos: mesmo com uma boa distância do solo, ele tem dirigibilidade afiada, com uma ótima estabilidade. E, cá entre nós, muitos dos SUVs compactos não passam de hatches “bombados” com carrocerias modificadas e suspensão elevada (o C4 Cactus é o cúmulo disso).

O VW T-Cross é Compra do Ano 2020 também por ter uma gama ampla, com preços de R$ 70.000 (versão PCD, intermitente) a quase o dobro disso, se destacando por vir sempre com motor turbo – seja 1.0 ou 1.4, entregam bons desempenho e consumo.

O acabamento não é um ponto forte, fica na média, mas a plataforma é moderna e segura e o painel digital opcional é bastante sofisticado. Indicamos mais as versões intermediárias, já que a topo de linha, com todos os opcionais, chega muito perto do preço do Honda HR-V Touring (que, aí, passa a ser a melhor compra).

› Potência 128 e 150 cv › Porta-malas 373 a 420 litros › Consumo C › Versão indicada Comfortline

Confira abaixo os vencedores em cada categoria (clique nos links para ler a avaliação completa):
HATCH URBANO: Renault Kwid
HATCH COMPACTO: Hyundai HB20
HATCH PREMIUM: Mercedes-Benz Classe A
SEDÃ COMPACTO: Hyundai HB20S
SEDÃ MÉDIO: Toyota Corolla
SEDÃ GRANDE: Honda Accord
SEDÃ PREMIUM: Volvo S60
SEDÃ DE LUXO: Audi A6
STATION WAGON: Volvo V60
MONOVOLUME: Chevrolet Spin
HÍBRIDO: Toyota Corolla
ELÉTRICO: Nissan Leaf
ESPORTIVO: Porsche 911
CONVERSÍVEL: BMW Z4
AVENTUREIRO: Fiat Argo Trekking
SUV MÉDIO: Toyota RAV4
SUV PREMIUM: RangeRover Evoque
SUV DE LUXO: Audi Q8
SUV 4X4: Mitsubishi Pajero Sport
PICAPE MÉDIA: Ford Ranger
PICAPE MONOBLOCO: Fiat Toro