SUV-cupê de R$ 70 mil da Volkswagen deve se chamar T-Sport, diz site

Modelo deve chegar em 2020 para ser opção "aventureira" aos compradores de Polo e Virtus, substituindo o CrossFox, mas com nome e desenho próprios

SUV-cupê feito sobre a base do Polo deverá se chamar T-Sport e ser mais barato que o T-Cross (Projeções: João Kleber do Amaral)

Conforme adiantado por Motor Show em maio do ano passado, a Volkswagen deve mesmo fabricar no Brasil a partir de 2020 um “crossover revolucionário”, feito sobre a base do Polo, mas com design e nome próprio, com estilo mais próximo ao de um SUV-cupê. Nesta terça-feira (30), parceiros do Motor1 Brasil revelaram qual deverá ser o nome do carro: T-Sport.

Fonte ligada à Volks em contato com Motor Show confirmou que o modelo vai chegar para atacar aventureiros como Honda WR-V, Chevrolet Onix Activ, Fiat Argo Trekking, Hyundai HB20X, Ford Ka Freestyle, Caoa-Chery Tiggo2 e Renault Sandero Stepway, entre outros. Segundo nossa fonte, esse carro será um “aventureiro com algo a mais”, o “crossover revolucionário” e o primeiro “SUV-cupê” acessível do mercado. De certa forma, ele será o substituto oficial do CrossFox, aposentado discretamente durante o ano passado.

Pablo Di Si, presidente e CEO da Volkswagen América do Sul, revelou em entrevista ao Estadão Conteúdo, também no ano passado, que este novo carro será apresentado em 2020 e que a fábrica de São Bernardo já começou a preparação da linha para recebê-lo.

Também de acordo com nossa fonte, o T-Sport surge em 2020 e deve custar algo entre R$ 69 mil e R$ 89 mil. Ele terá tração só dianteira (afinal, sua proposta é urbana) e motores apenas turbinados com injeção direta – apostamos apenas no 1.0 TSI, mas com potências diferentes. As versões de entrada e intermediária virão com o 3 cilindros 1.0 TSI com até 105 cv e 17,2 kgfm associado a um câmbio manual de seis marchas.

Já a topo de linha deverá ter powertrain igual ao do Polo: o “mesmo” 3 cilindros 1.0, mas com 128 cv e 20,4 kgfm e transmissão automática de seis marchas. As duas motorizações vão combinar bom desempenho e baixo consumo.

A cabine não terá surpresas, repetindo o que se vê em Polo, Virtus e T-Cross: racionalidade e bom espaço (porém pessoas mais altas devem sofrer na parte de trás com a forma do teto). Design interno e acabamento serão simples, com plásticos duros – mas opcionalmente incrementados pelo painel digital configurável, como no resto da família.

Já o porta-malas sempre se perde quando a prioridade é o design, então não espere mais que 300 litros. Afinal no futuro T-Sport, mais até que o de costume, o que importa é o visual.

Desenho traseiro do T-Sport deverá ser diferente do que vimos no T-Cross (Projeções: João Kleber do Amaral)

SUV CUPÊ?

Mas o que é um SUV cupê? Basicamente, um utilitário-esportivo de cintura alta e teto com linhas descendentes em direção à traseira, com coluna C (ou C e D) mais inclinada. Não há vantagem no espaço da cabine, pelo contrário. O motivo de existirem é mercadológico. Os SUV cupês pretendem conquistar os mais jovens e/ou “descolados”. No lugar dos clientes com 35 a 60 anos, eles vão procurar os de 25 a 40.

Essa inusitada combinação de carrocerias (classificada também como crossover – ou “mistura”) foi criada em 2005 pelo (criticado) sul-coreano SsangYong Actyon, para se popularizar em 2008 com o BMW X6, batizado com a sigla diferentona SAC (de Sports Activity Coupé ou Cupê para Atividades Esportivas), diferenciando-o dos SAVs (Sports Activity Vehicles ou Veículos para Atividades Esportivas), como a BMW chama o que para todo mundo são SUVs (Sport Utility Vehicles ou Veículos Utilitários Esportivos).

Nós preferimos SUV cupê mesmo, pois mistura características de SUV – rodas grandes, maior vão livre do solo e posição de dirigir elevada – com um design esportivo que remete a legítimos cupês (não tão legítimos, pois de quatro portas; outra “invenção” recente). É por isso que, mesmo sendo em muitos pontos similar ao T-Cross – que é oficialmente o “SUV do Polo” – o T-Sport não irá se sobrepor a ele na linha nem “canibalizá-lo”. Até porque será simplificado em alguns pontos para ficar (um pouquinho) mais barato.

Segundo apresentação da Volks, o T-Sport – crossover do Polo – será mais barato que o T-Cross (Foto: Reprodução)

Veja também

+ A biblioteca básica do motociclista cool

+ Tomografia revela que múmias egípcias não são humanas

+ Homem compra Lamborghini após fraude em auxílio emergencial

+ Restaurar um carro: quanto custa e quanto ele pode valorizar