SUVs tomam bomba em teste nos Estados Unidos


Três modelos de utilitários importados vendidos no Brasil receberam notas baixas em um crash test realizado pelo IIHS, órgão que avalia a segurança dos veículos vendidos nos Estados Unidos. O Jeep Cherokee e o Hyundai Santa Fe tiveram classificação ‘marginal’, enquanto o Journey foi classificado como ‘pobre’.

Os veículos passaram pela avaliação batizada de small overlap. Nela os veículos sofrem uma colisão dianteira parcial contra uma barreira fixa, a 64 km/h. O teste é considerado mais rigoroso dos que os executados durante a homologação dos veículos e reproduz o impacto contra obstáculos fixos, como um poste.

No Cherokee, o principal problema foi a instabilidade da estrutura, que pode permitir ferimentos na perna esquerda e no antebraço em caso de colisão. Não houve a abertura dos airbags de cortina, deixando a cabeça do boneco sujeita a impactos com a lateral do veículo. O mesmo problema na estrutura foi notado no SUV coreano. De acordo com o IIHS, o espaço do condutor ficou “seriamente comprometido”, principalmente na região do assoalho, deixando o condutor sujeito a ferimentos nas pernas. Os airbags de cortina abriram e forneceram proteção à cabeça do boneco.

Já na Journey (que no país é vendido em junto com a irmã Fiat Freemont), a situação foi ainda pior. Além da instabilidade da estrutura, a coluna de direção avançou 12 cm em direção ao motorista, e o pedal de freio poderia causar ferimentos às pernas do condutor. Outra falha grave observada no teste foi que os airbags de cortina não se abriram mesmo com a severidade do impacto.