T-Roc, Karoq, Tharu: os novos SUVs da Volks e o mercado brasileiro

Enquanto o VW T-Roc e Skoda Karoq estreiam em Frankfurt, crescem as especulações sobre qual será o SUV entre o já confirmado T-Cross nacional e o novo Tiguan Allspace; Tharu é um código e uma das possibilidades, diz o CEO da marca no Brasil

0
6637

Dois importantes SUVs, parte da ofensiva do Grupo Volkswagen no segmento que mais cresce no mundo, estão sendo exibidos ao público pela primeira vez no Salão de Frankfurt. E alimentaram as especulações que há tempos circulam sobre o novo SUV que deve ser feito na Argentina – ou no Brasil – para ficar posicionado entre o T-Cross (leia mais sobre ele aqui) e o novo Tiguan Allspace, ambos já confirmados oficialmente para nosso mercado. Um deles MOTOR SHOW já havia mostrado em ilustrações há muito tempo e foi exibido pela Volks há poucas semanas – o T-Roc. O outro é o Karoq, modelo da Skoda, uma das marcas do Grupo Volkswagen, e que daria origem ao suposto Tharu, nome já registrado no Brasil pela marca.

Apesar de alguns meios já darem como certo que o Tharu será mesmo uma versão da Volks para o modelo da Skoda, o CEO da marca no Brasil, David Powels, em entrevista a um grupo de jornalistas Brasileiros, disse que o T-Roc não está totalmente descartado e que Tharu “é um código para outro SUV entre o T-Cross e o Tiguan”, que poderia ser uma versão do tal Karoq. Mas ele afirma embora seja certa a existência de um modelo nesse nicho, nada está decidido ainda, e que “estudam várias possibilidades”. A única certeza que Powels dá é que esse SUV será feito na plataforma MQB, a mesma de Polo, Golf, Tiguan e cia.

Segundo Powels, a marca tem uma fábrica na Argentina com capacidade para fazê-lo, mas também poderia produzi-lo no Brasil. Tudo dependerá da competitividade de cada uma, mas a tendência é que a opção seja mesmo pela produção no país dos “hermanos”.


De fato, como o T-Roc não é muito maior que o T-Cross, talvez a marca decida apostar em um modelo maior e mais próximo do atual queridinho do mercado de SUVs médios, o Jeep Compass, de 4,41 m – e o Skoda Karoq tem 4,38 m, ante “apenas” 4,23 m do T-Roc. Então, aparentemente, seria a escolha certa.

Considerando, porém, que segundo previsão do próprio Powels em quatro/cinco anos os SUVs representarão 35% das vendas no Brasil, será que não haveria espaço para os dois? O executivo diz que a marca uma linha com quatro ou cinco SUVs em nosso mercado nos próximos anos. Seriam T-Cross, T-Roc, Tharu, Tiguan e Touareg? Ou T-Cross, Tharu, Tiguan, Touareg e Atlas? A peças estão na mesa, resta ver como a Volks do Brasil vai jogar.