Takata admite problemas nos airbags de 33,8 milhões de carros

0
104
Divulgação

A fabricante de airbags Takata iniciou mais um capítulo na novela dos airbags defeituosos produzidos pela empresa. Nesta terça-feira (19), a empresa admitiu às autoridades de trânsito dos Estados Unidos a existência de problemas nas bolsas infláveis de 33,8 milhões de automóveis de 11 fabricantes, no que deve se tornar a maior campanha de recall de um único produto na história do país.

Desta vez, as falhas envolvem as bolsas infláveis laterais. Por uma falha no componente químico utilizado para inflar os airbags, as bolsas podem detonar de maneira errada, fazendo com que estilhaços de metal da carcaça sejam lançados em direção aos passageiros, em caso de acidente.


Desde 2008, quando a falha nos airbags da Takata foi descoberta, mais de 36 milhões de veículos, produzidos por dez fabricantes do mundo todo, já sofreram recall para a troca do componente. Nesta semana, a Toyota anunciou no Brasil uma nova campanha envolvendo 128 mil veículos, para a troca da bolsa inflável do passageiro.

Em todo o mundo, foram registradas seis mortes e mais de 100 pessoas ficaram feridas devido a ferimentos ligados aos airbags defeituosos da empresa japonesa.