Também quero brigar

Roberto Assunção

A Lexus quer brigar com mais apetite pelo mercado de luxo no Brasil. Por isso, a marca japonesa, que pertence à Toyota, está lançando o novíssimo NX 200t em duas versões: básica por R$ 216.300 e F-Sport por R$ 236.900. Dirigimos o Lexus NX 200t em suas duas configurações na pista da Fazenda Capuava, em Indaiatuba (SP). A letra “t” indentifica que o carro tem motor turbo, assim como o “h” do Lexus CT 200h indica que se trata de um híbrido. O NX 200t é o primeiro crossover compacto da Lexus no mundo. A marca decidiu chamá-lo de SUV porque faz essa classificação pelo porte do carro e não pelo tipo de carroceria (critério adotado pela MOTOR SHOW).

Apresentado no Salão de Tóquio de 2014, em outubro, o Lexus NX 200t é fabricado em Kyushu, no Japão. A empresa está de olho no crescimento global do segmento de luxo, que cresce devido ao grande número de mulheres que estão assumindo importantes posições executivas. A indústria automobilística representou mais de 10% do mercado de 350 bilhões de euros em 2014. No Brasil, o segmento de carros de luxo subiu 14% e os crossovers/SUVs de luxo tiveram uma alta de 15%, com mais de 15.000 unidades comercializadas. Com o NX 200t, a Lexus pretende passar de 20 para 60 carros vendidos por mês. O crossover japonês traz novidades visuais e técnicas. Seu design tem uma interessante solução de formas multidimensionais.


O Lexus NX 200t dá um show por dentro. Destaque para o quadro de instrumentos simples, a ótima tela multimídia, o volante com pegada esportiva e o interior em vermelho e preto na versão F-Sport

O carro parece ter sido esculpido em um bloco de aço e alumínio, com um jogo de superfície de luzes. Ele é mais bonito ao vivo do que nas fotos. O NX 200t traz nada menos que 78 lâmpadas de LED no conjunto ótico dianteiro, maçanetas das portas iluminadas por trás da alça e uma bonita combinação de lâmpadas e LEDs na traseira. Mecanicamente, a inovação está no motor 2.0 VVTi-Wde 238 cv. O “W” do VVTi-W significa Wide, ou seja, um espaço maior de variação na abertura e fechamento de válvulas em comparação ao VVTi normal usado nos carros da Toyota. O motor trabalha normalmente no ciclo Otto (com variação no tempo de abertura/fechamento das válvulas), mas quando é mais solicitado passa para o ciclo Atkinson (que abre e fecha as válvulas de admissão e escape somente quando elas estão no alto ou embaixo).

O objetivo foi reduzir o consumo de combustível e a emissão de poluentes. Entretanto, o VVTi-W sacrifica o desempenho em médias e altas rotações. Na pista da Capuava, as retomadas de velocidades não empolgaram. A suspensão traseira independente proporciona uma boa estabilidade para o crossover compacto da Lexus. Na versão F-Sport, o motorista pode deixar a suspensão mais rígida, o que aumenta a estabilidade do carro em pista seca. Mesmo assim, o Lexus NX 200t não tem a capacidade de fazer curvas de um legítimo crossover esportivo – nem é o seu objetivo. O bem-estar a bordo é o seu ponto alto. O volante esportivo tem ótima empunhadura.

O head-up display (disponível na versão F-Sport) mostra, além da velocidade, um conta-giros em forma de barra. Mas, como carro foi feito para gastar pouco, o câmbio automático de seis velocidades troca as marchas muito antes da faixa vermelha, mesmo quando selecionado no modo manual. As mudanças manuais podem ser feitas pelas borboletas do volante ou pela alavanca do console. A tração é integral. O Lexus NX 200t agrada ao motorista pela posição de dirigir, pela sensação de controle do carro e pelo quadro de instrumentos azul ou vermelho (de acordo com o modo de direção selecionado). Na parte de segurança, além de dez airbags, o NX 200t tem ótimos freios – o carro mantém-se firme na trajetória mesmo em frenagens fortes com pista molhada.

—–

Ficha técnica:

Nexus NX 200t F-Sport

Motor: 4 cilindros em linha, 16V, duplo comando variável
Cilindrada: 1998 cm3
Combustível: gasolina
Potência: 238 cv a 5.600 rpm
Torque: 35,7 kgfm entre 1.650 rpm e 4.000 rpm
Tração: integral
Direção: elétrica
Dimensões: 4,630 m (c), 1,845 m (l), 1,645 m (a)
Entre-eixos: 2,660 m
Pneus: 235/55 R18 (225/65 R17 na versão básica
Porta-malas: 580 litros
Tanque: 60 litros
Peso: 1.850 kg 0-100 km/h: 7s2
Velocidade máxima: não divulgada
Consumo: não divulgado
Nota do Inmetro: não participa