Também quero brincar!

Roberto Assunção

Demorou, mas, nalmente, a Ford entrou no mercado de sedãs compactos com motor 1.0. E o seu representante é o Ka+, versão três volumes do modelo fabricado em Camaçari, na Bahia. À venda desde o início de novembro em três versões, o Ford Ka+ 1.0 briga diretamente com o Chevrolet Prisma, o VW Voyage, o Renault Logan, o Fiat Siena e o Hyundai HB20. Desses, quem tem se dado melhor no mercado em 2014 é o sedã da General Motors, com uma média de 2.972 vendas mensais. Por isso, a Ford estudou cuidadosamente o mercado. 

“Precisávamos de um sedã 1.0 de entrada que tivesse uma relação peso/potência suficiente para transportar toda a família”, revela o gerente de marketing da Ford, Oswaldo Ramos. Pesando 1.020 quilos e com motor de 85 cv, o novo Ka+ 1.0 tem uma relação pesopotência de 12,5 kg/cv. Uma grande diferença em comparação aos 16,4 kg/cv do antigo Ka Sedan Rocam 1.0. O novo sedã 1.0 venderá menos do que o 1.5, mas a Ford acredita que o mix pode variar de 20% a 40%, baseada na boa aceitação do hatch 1.0. 

novo Ka+ 1.0 tem bons atributos. Seu motor 3 cilindros 1.0 12V tem comando variável na admissão e no escapamento e partida a frio eletrônica. A potência é de 80/85 cv (gasolina/etanol), com 10,2/10,7 kgfm de torque. A e ciência energética do novo Ka+ 1.0 também é um ponto alto da engenharia da Ford. Segundo as medições do Inmetro, somente o Ka+ 1.0 e o Voyage 1.0 têm nota A nesse segmento. Ou seja, o motor 1.0 da Ford aproveita melhor a energia e é mais econômico. Ele atinge marcas de 13,0/8,9 km/l na cidade (g/e) e de 15,1/10,4 km/l na estrada (g/e). O baixo consumo é resultado da direção elétrica e dos pneus verdes (que têm menor resistência ao rolamento).

A versão avaliada foi a básica (SE), que será a mais procurada. Segundo a Ford, “o Ka+ 1.0 já vem completo na versão mais barata”. Completo, nesse caso, signi ca ter os seguintes equipamentos de série: ar-condicionado, direção elétrica, vidros dianteiros elétricos, chave canivete com controle remoto, quatro tapetes, rodas aro 14 com calotas, desembaçador traseiro, 21 porta-objetos, indicador de troca de marcha, abertura elétrica do porta-malas, volante ajustável em altura, My Ford Dock (compartimento para guardar o smartphone) e sistema My Connection (com bluetooth e entrada USB). “O consumidor não quer mais saber de carro pelado”, justi ca Ana Paula Salles, do marketing da Ford.

Essa versão SE tem preço sugerido de R$ 37.890, a SE Plus custa R$ 39.890 (inclui sistema Sync por comando de voz e vidros traseiros elétricos) e a SEL sai por R$ 42.490 (inclui controles de estabilidade, frenagem e tração, assistente de partida em rampa e luzes de alerta em frenagem de emergência). O seguro é de três anos com assistência durante todo o período. E as revisões até 30.000 km ou três anos cam em R$ 1.664.

Veja também

+ Fiat faz desconto em toda a linha; preço do Toro cai R$ 32 mil
+ Acesso de fúria de macaco deixa um homem morto e 250 pessoas feridas na Índia
+ Risco de casos graves de Covid é 45% maior em pessoas com sangue do tipo A, segundo pesquisadores europeus,
+ Aprenda a fazer o brigadeiro de paçoca de Ana Maria Braga