Tecnologia e ecologia


Apresentado como conceito no salão do Automóvel de São Paulo, o Polo Bluemotion chega às lojas no próximo mês, ainda sem preço definido. O motor 1.6 flex é o mesmo já usado no Polo “comum”, mas vem com uma série de recursos tecnológicos para reduzir o consumo de combustível. Segundo a VW, ele faz 13,7 km/l na cidade e 21,1 km/l na estrada, com gasolina. Com álcool, faz 9,1 km/l e 14,1 km/l, respectivamente. Na comparação com o Polo vendido hoje, a melhora é de cerca de 11% no consumo urbano e de 18% no consumo rodoviário. Além do benefício para o bolso do consumidor, as emissões de CO2 ficaram 13% menores.

SMART faz jus ao nome

Smart, em inglês, significa “esperto”. E uma nova versão do Fortwo que será vendido aqui este ano dá mais sentido ao nome, pois usa o sistema StARS, desenvolvido pela Valeo. Quando o carro pára, ele desliga o motor sozinho. Ao engatar uma marcha ou tirar o pé do freio, ele liga novamente. Com isso, a economia de combustível é de 13%. E polui menos.

Jetta, o CARRO VERDE de 2009

O Salão de Los Angeles (EUA) todo ano elege o carro mais verde do mercado. Em algumas edições, chegou-se ao ridículo de escolher um SUV híbrido que, em vez de fazer 4 km/l, passa a fazer 6 km/l.

Mas este ano a escolha foi mais sensata e o Jetta TDI levou o prêmio. Pela primeira vez um carro diesel, e não um híbrido, leva o prêmio, graças a tecnologias como a injeção direta e um catalisador especial. Com isso, já cumpre os limites de emissões de 2014.

Superesportivo com emissão zero

Os superesportivos e seus enormes motores a gasolina são considerados grandes vilões do ambiente, pelo alto consumo de combustível. Mas a Honda apresentou no Salão de Los Angeles o conceito FC Sport, um superesportivo movido por uma célula de combustível (hidrogênio), que não emite poluentes. Sua mecânica não é muito diferente da usada no FCX Clarity, primeiro modelo de produção do mundo movido a hidrogênio, e que já é vendido nos Estados Unidos, mas mesmo assim a marca diz que não pretende produzi-lo tão cedo. Com capacidade para três pessoas, o motorista fica no centro do carro e os dois passageiros logo atrás. Materiais recicláveis completam o pacote ecologicamente correto.

Pensado para as metrópoles

A montadora norueguesa Think tem um plano para ajudar as grandes cidades a superar o problema da poluição do ar. Seu novo modelo elétrico TH!NK City será distribuído na Europa, mas terão prioridade as cidades com mais incentivos ao uso de veículos limpos, como desconto em impostos e liberação para tráfego em corredores de ônibus. A fábrica tem capacidade para produzir dez mil TH!NK City por ano. O carro tem autonomia de até 200 km e pode atingir a máxima de 100 km/h.

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Baleia jubarte quase engole duas mulheres em caiaque; veja o vídeo
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

COMPARTILHAR
Notícia anteriorAproveite as oportunidades
Próxima notíciaO C4 que faltava