Teste rápido: ao volante do Macan 2023, o Porsche mais barato no Brasil

O Porsche Macan debutou alterações estéticas/mecânicas e a versão de entrada do SUV cobra a partir de R$ 439.000; confira nossas primeiras impressões

0
19
Porsche Macan
Foto: Divulgação

718 Cayman/Boxster, 911, Cayenne e Panamera/Panamera Sport Turismo. Independente da forma e da função, eles partilham da áurea da Porsche do mesma maneira que o Macan comunica os predicados da brilhante engenharia de Stuttgart.

Na linha 2023, o SUV “irmão” menor do Cayenne debutou pontuais alterações, sendo a gama formada pelas versões Macan (R$ 439.000), Macan T (R$ 479.000), que chega ao nosso mercado no segundo semestre deste ano, Macan S (R$ 569.000) e a enérgica Macan GTS (R$ 669.000).

Do desenho do para-lama frontal inspirado pelo modelo 917 K – vencedor das 24 horas de Le Mans de 1970 e 1971 -, o exterior do Porsche Macan ganhou uma dianteira redesenhada exibindo os faróis de LED com tecnologia PDLS (sigla para Porsche Dynamic Light System), enquanto os retrovisores Sport Design também são de série em todas as configurações da família.

O apelo estético da traseira fica pelo novo difusor ao passo que as belas rodas de 19” calçam pneus Pirelli P Zero de medidas 235/55 no eixo frontal e 255/50 atrás.

+ Porsche apresenta o 911 Sport Classic, com inspiração no passado
+ Avaliação: Porsche 911 Carrera S Cabriolet é clássico imbatível
+ Teste exclusivo: Porsche 911 GT3 é o novo rei do track day
+ Avaliação: Porsche 718 Cayman GT4 mostra equilíbrio visceral

Notadamente diferente por fora comparado ao antecessor, a cabine do Porsche concorrente do novíssimo Maserati Grecale e dos conhecidos Audi Q5, BMW X3, Mercedes-Benz GLC, Volvo XC60, Jaguar E-Pace e Range Rover Evoque, para citar, passou a ter o console central dotado de superfícies de toque ao invés de comandos táteis, assim como a alavanca seletora de marchas encurtada.

A baixa posição de dirigir remete a do 911 e com pouquíssimos ajustes vestimos o utilitário esportivo. O volante multifuncional/aquecido GT está posicionado a 90º oferecendo aro fino e uma ótima empunhadura, aliás, em ergonomia tudo está milimetricamente encontrado à mão. O relógio analógico/cronômetro na parte superior do painel é de fábrica e o multimídia de 10,9” possui uma interface pouco intuitiva.

O Porsche Macan na ponta da fita métrica mede 4,726 m de comprimento, 1,922 m de largura, 1,621 m de altura e 2,807 m de entre-eixos. O porta-malas oferta capacidade volumétrica de 488 litros (1.503 litros após o rebatimento do banco traseiro).


Para comparar, o Porsche Cayenne E-Hybrid (a partir de R$ 629.000) possui 4,918 m, 1,983 m, 1,696 m e 2,895 m, na ordem. Já o compartimento de bagagens é de 645 litros ou 1.607 m depois de rebater o banco traseiro.

Alterações mecânicas

Sob o capô, o Porsche Macan emprega um propulsor de quatro cilindros 2.0 turbinado de 265 cv de potência e 400 Nm (40,8 kgfm) de torque disponíveis em ampla faixa de 1.800 a 4.500 rpm. Ou seja, são 13 cv e 30 Nm (3 kgfm) extras frente o modelo anterior. Trata-se do mesmo motor do Macan T.

A relação peso-potência de 6,96 kg/cv junto do trabalho da magnífica transmissão de dupla embreagem PDK (Porsche Doppelkupplung) de sete marchas permite acelerar da imobilidade aos 100 km/h em 6,4 segundos, com velocidade máxima de 232 km/h – 0,3 segundo mais rápido e 3 km/h a mais, respectivamente.

Desconhecendo o centro de gravidade elevado, o Porsche Macan serpenteia com graça nas curvas e sem inclinar a carroceria além da conta – uma essência também sentida no Cayenne. A tração nas quatro rodas sob demanda prioriza o eixo de trás após a adoção do novo gerenciamento do bloqueio do diferencial traseiro e a força é enviada para frente somente quando se faz necessário.

Porsche Macan
Foto: Divulgação

As suspensões pneumáticas receberam novos amortecedores para contribuir tanto no conforto quanto na dinâmica ao passo que a direção, agora mais comunicativa eleva o prazer de condução.

O propulsor quatro cilindros produz um ronco encorpado e acima de 5.000 rpm são produzidos “estouros” pelas saídas de escape. As trocas de marchas são absurdamente rápidas e é possível realizar mudanças sequenciais pelas borboletas atrás do volante.

Porsche Macan
O motor de quatro cilindros 2.0 turbinado associado ao câmbio PDK entrega 265 cv de potência e 400 Nm de torque (Foto: Divulgação)

A pegada do Porsche Macan muda ao escolher entre os quatro modos de condução (Normal, Sport, Sport Plus e Individual) pelo seletor giratório no volante. Eles são responsáveis por alterar determinados parâmetros do veículo, como as respostas do motor/transmissão e das suspensões, por exemplo.

Ao trafegar no programa Normal, o Porsche Macan entrega o seu poderio de forma suave e progressiva e durante nossa avaliação de aproximadamente 200 km entre São Paulo e a Riviera de São Lourenço, no litoral norte paulista, o computador de bordo informou médias rodoviárias de 8,8 km/l.

Porsche Macan
As rodas de 19″ calçam pneus Pirelli P Zero (Foto: Divulgação)

No entanto, ao escolher o Sport Plus as reações ficam mais evidentes da mesma forma que a direção e as suspensões ficam mais firmes. Contudo, não ao ponto de incomodar no uso diário. E tudo fica melhor ao pressionar o botão Sport Response, o qual configura o SUV para entregar o máximo de desempenho por 20 segundos.

Quer mais?

Se você deseja um tempero esportivo extra, o Porsche Macan S traz um V6 2.9 turbinado de 380 cv de potência e 520 Nm (53,02 kgfm) de torque entregues de 1.850 a 5.000 rpm. Aqui, o zero a 100 km/h ocorre em 4,8 segundos e a velocidade máxima é de 259 km/h.

Subindo um degrau na escala do desempenho, o Porsche Macan GTS atribui o mesmo bloco V6 2.9, mas com 440 cv e brutos 550 Nm (56,08 kgfm) entre 1.900 e 5.500 rpm para chegar aos 100 km/h em 4,5 segundos e cravar 272 km/h de máxima. Nele, as suspensões possuem molas mais rígidas, novos amortecedores, altura de rodagem rebaixada em 1 cm e barras mais largas.

Além disso, a versão pode receber o pacote Sport GTS incluindo os bancos esportivos, os acabamentos internos em carbono, os estofamentos Race-Tex, as costuras e as insígnias GTS na tonalidade verde Phyton.

E o Macan T? Conforme você leu anteriormente, ele estará em nosso mercado no segundo semestre de 2022 por R$ 479.000. Com a letra T em referência a “Touring”, ele é o primeiro carro de quatro portas do fabricante a ostentar essa nomenclatura, a qual antes estava reservada aos modelos 718 e 911.

Ele foca na experiência de direção e é equipado com a suspensão Porsche Active Suspension Management (PASM) rebaixada em 15 mm, assim como as barras estabilizadoras são mais rígidas, o Porsche Traction Management (PTM) e Porsche Torque Vectoring Plus (PTV Plus) foram calibrados para tonar a dirigibilidade mais esportiva. Opcionalmente, é possível optar pela suspensão pneumática, que rebaixa a carroceria em mais de 1 cm.

O Macan é o modelo mais em conta da Porsche à venda em nosso mercado. Nem por isso, o SUV deixa de transmitir toda a mística do fabricante.


FICHA TÉCNICA 

PORSCHE MACAN
Preço básico: R$ 439.000
Carro avaliado: R$ 439.000

Porsche Macan 
Motor: quatro cilindros em linha 2.0, 16V, turbo, injeção direta e indireta, duplo comando de válvulas com variação na admissão e no escape
Cilindrada: 1984 cm³
Combustível: gasolina
Potência: 265 cv a 6.800 rpm
Torque: 400 Nm entre 1.800 e 4.500 rpm
Câmbio: automatizado, dupla embreagem, sete marchas, trocas sequenciais
Direção: elétrica
Suspensões: independentes com braços sobrepostos (d) e multilink (t)
Freios: discos ventilados (d/t)
Tração: integral sob demanda
Dimensões: 4,726 m (c), 1,922 m (l), 1,621 m (a)
Entre-eixos: 2,807 m
Pneus: 235/55 R 19 (d) e 255/50 R19 (t)
Porta-malas: 488 litros (1.503 litros após o rebatimento do banco traseiro)
Tanque: 65 litros
Peso: 1.845 kg
0-100 km/h: 6s4
Velocidade máxima: 232 km/h
Consumo cidade: 7,8 km/l
Consumo estrada: 9,5 km/l
Emissão de CO2: 162 g/km
Com etanol = 0 g/km
Nota do Inmetro: D
Classificação na categoria: C (utilitário esportivo grande)

 

MAIS NA MOTOR SHOW:

+ BMW X6 fica mais invocado na versão Black Vermilion, por R$ 729.950
+ Emerson Fittipaldi: Meu último ano na McLaren (parte 2)
+ Cartão de estacionamento para idoso: veja como pedir e quem tem direito
+ Qual é a melhor versão do Jeep Compass 2022?
+ Conheça a scooter elétrica 3000 Plus da Mobyou
+ Comparativo de Carros Elétricos: Peugeot e-208 GT vs. Mini Cooper SE vs. Fiat 500e vs. Renault Zoe
+ Carro por assinatura vale a pena? Confira um guia completo com preços, vantagens e desvantagens
+ Avaliação: o Nissan Kicks Advance é uma boa compra?
+ CNH: novo limite de pontos vai completar 1 ano; entenda
+ Faixa Azul para motos em SP completa 3 meses e sem acidentes graves
+ Novo Porsche Macan chega com versão inédita, a partir de R$ 439.000