Toyota recompra Corolla e Etios para fidelizar clientes e turbinar vendas

Roberto Assunção
Roberto Assunção

Em tempos de crise econômica, a Toyota parte o ataque e lança hoje (2/08) no Brasil o programa de vendas batizado Ciclo Toyota. Trata-se de uma forma de financiamento com juros (um pouco mais) amigáveis, alta flexibilidade de escolha entre entrada, parcelamento e valor residual e – talvez o mais importante – garantia de recompra do carro do consumidor no final. Para a marca, uma forma de fidelizar os clientes existentes e conquistar novos; para o comprador, uma forma de ter sempre um carro novo na garagem.

Miguel Fonseca apresenta o Ciclo Toyota em Atibaia (SP)
Miguel Fonseca apresenta o Ciclo Toyota em Atibaia (SP)

Segundo Miguel Fonseca, vice-presidente da Toyota do Brasil, na Inglaterra impressionantes 85% das vendas de carros Toyota são realizadas pelo programa Ciclo Toyota. “E ainda tivemos um incremento de 15% nas vendas totais graças ao programa”, comenta o executivo, apontando que espera um incrementi similar aqui. Fruto de parceria entre Toyota Automóveis, Banco Toyota e Abradit (associação de concessionários da marca), o Ciclo Toyota por enquanto vale só para os modelos Etios, Etios Sedan e Corolla.

Um simulador no site oficial da marca (www.toyota.com.br/ciclo-toyota/) mostra como montar seu “ciclo”. Ele funciona em três etapas:

Reprodução
Reprodução

1- Entrada
O cliente dá como seu carro usado ou dinheiro como entrada que deve ser no mínimo de 30% e no máximo de 80% do valor do carro.

2- Financiamento
Outra parte do valor, que varia conforme entrada e residual escolhidos, é financiada em 12 a 36 vezes, com parcelas até 40% mais baratas que nos financiamentos tradicionais, segundo a marca (partem de R$ 499). Os juros propagandeados de 0,99% ao mês são apenas para o Etios X 1.3 MT, modelo mais básico da marca; os demais Etios pagam 1,29% ao mês e o Corolla segue tabela variável).

3- Valor Residual
O cliente escolhe quanto deixa para pagar no final (com juros, vale lembrar). Pode deixar até 50% para essa etapa. Para pagá-la, a Toyota dá uma “ajudinha” garantindo recomprar (comprar de volta) seu carro e garante que vai pagar por ele no mínimo 85% do valor da tabela Fipe/MOTOR SHOW.

Esse valor pode também ser refinanciado, se o cliente preferir.

O objetivo da marca é que no final do programa o valor que será pago na recompra do seu carro seja suficiente não apenas para quitar o valor residual da terceira etapa, mas também já sirva para quitar parcial ou totalmente a entrada de outro carro zero.

Assim, a cada período de um a três anos – dependendo de por quantas parcelas você optou na segunda etapa – você teria um carro novo e na garantia (que dura três anos). Pode ser o mesmo modelo ou, se tiver mais recursos, um modelo mais caro (ou, ainda, mais barato, é claro).

Há condições de recompra: ter feito todas as revisões nas concessionárias e na hora certa, instalar acessórios apenas genuínos e na rede Toyota e – essa é mais delicada – ter rodado na média não mais que 15.000 quilômetros por ano (a média brasileira).

Só não se esqueça que a realidade econômica é outra na Europa, com juros bem mais amigáveis. O programa não deixa de ser interessante para quem não pode pagar à vista, mas os juros no Brasil, mesmo quando mais “bondosos”, ainda são bastante altos. Por outro lado, lá o dinheiro aplicado no banco não rende juros de 14% ao ano ou mais como aqui e a inflação faz os carros não se desvalorizarem tanto. Faça bem as contas antes de fechar negócio.

blog comments powered by Disqus