Um Alemão Bruto

O BMW X6, que é vendido no Brasil desde 2010, não é uma unanimidade em termos de design. Quem não gosta diz que ele é uma cópia do SsangYong Actyon, que surgiu em 2006 como uma radical interpretação de SUV, apresentando ao mundo um “jipão cupê”. Se é que houve essa inspiração, ela termina aí. Ao contrário do Actyon coreano, o X6 alemão é muito potente e inegavelmente bonito (pelo menos até a coluna B). Além disso, a BMW não chama o X6 de SUV (Sport-Utility Vehicle) e sim de SAC (Sport Activity Vehicle). Só em 2013 foram emplacadas 330 unidades do BMW X6 no Brasil, contando as versões xDrive35i e xDrive50i.


Mas se é para falar em “atividade”, a BMW foi muito além e oferece a versão M do X6, um carro brutal de 555 cv de potência no motor 4.4 V8 biturbo – agora como modelo 2014. É difícil encontrar um concorrente direto para o X6 M. Seu preço (R$ 524.950) faz o carro ser bastante exclusivo, mas ele é mais potente que dois concorrentes “indiretos”: o Porsche Cayenne Turbo V8 de 500 cv (R$ 599.000) e o Range Rover Sport Autobiography de 510 cv (R$ 530.900). E ele está em alta. Das 363 unidades do X6 M que a BMW já vendeu no Brasil, 80 foram no ano passado. Vale lembrar que o X6 M passou por um face-lift em 2012, quando ganhou faróis adaptativos com LED e alguns retoques no design.

Quem gosta desse tipo de carro vai amar o desempenho do X6 M. É um canhão. E esbanja tecnologia. Além de controle de estabilidade, freios a disco ventilados com sistema antibloqueio, direção adaptativa e suspensão autoajustável, o X6 M oferece a opção de funcionamento mais econômico do motor ou com força total. Sim, ele bebe gasolina em grandes goles. Mas quem se importa? Entre dezenas de equipamentos de conveniência, destaque para o sistema de navegação profissional e a câmera traseira com visão top. O ar-condicionado tem quatro zonas, os tapetes são em veludo e o retrovisor interno é antiofuscante. Também é digno de registro o head-up display, que mostra, durante a navegação, o sentido da curva seguinte, o nome da próxima rua e quantos metros faltam para chegar até ela.

Como nos demais modelos M vendidos no Brasil (M5, M6 Coupé e M6 Gran Coupé), o X6 M tem o teto em queda e está entre os carros mais interessantes de dirigir no País. Afinal, se não bastassem os 555 cv para atingir altas velocidades, a suspensão extremamente dura garante a estabilidade. Não é qualquer carro que acelera de 0-100 km/h em 4,7 segundos, como o X6 M. Na retomada de 80-120 km/h, ele gasta 4,3 segundos em quarta marcha ou 5,1 segundos em quinta.

O câmbio automático de seis marchas, com borboletas, é mais do que suficiente para esse carro de 69,3 kgfm de torque. Mesmo assim, é estranho que a BMW ainda não o tenha dotado de uma transmissão de oito marchas, o novo padrão para carros de luxo. É provável que o câmbio de oito velocidades esteja sendo guardado para a próxima geração do X6.

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Baleia jubarte quase engole duas mulheres em caiaque; veja o vídeo
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel