Um campeonato disputadíssimo!

0
58

Aqueles que pensaram que o Campeonato Mundial de Endurance WEC (World Endurance Championship) fosse se limitar a um passeio dos poderosos Audi R18 e-tron Quattro, com suas trações integrais, seus motores V6 turbodiesel e suas poderosas tecnologias híbridas, estavam enganados. O modelo disputa a liderança do campeonato palmo a palmo com o competitivo Toyota TS040 Hybrid. Com um generoso motor V8 aspirado a gasolina, o modelo japonês surpreendeu os alemães da Audi (também os da Porsche, que não venceram nenhuma vez na primeira parte do campeonato com seu 919 Hybrid de motor V4 turbo 2.0 a gasolina).

E a disputa acirrada não se limita à categoria principal, LMP1. Na LMP2, formada por equipes particulares que utilizam re nados protótipos sem tecnologia híbrida (mas com fortes motores Nissan, Honda ou Judd), a briga também é boa. Apesar de não serem times o ciais de fábrica, contam com experientes pilotos internacionais e carros velocíssimos. Brigam, assim, por um lugar ao sol na categoria e o prestígio de vitórias internacionais junto à Federação Internacional de Automobilismo (FIA). 

O equilíbrio do campeonato é latente também na categoria GT, em que carros esportes vendidos mundialmente são especialmente pre- parados para essas provas de longa duração. As três marcas que se revezaram na ponta das etapas já cumpridas do campeonato disputam também ponto a ponto a liderança com seus Aston Martin Vantage, Porsche 911 RSR e Ferrari 458. A categoria GT ainda é dividida entre pilotos pro ssionais e pilotos amadores, cada uma com pontuações separadas.


Até o fechamento desta edição, havia três etapas para serem cumpridas: Xangai (China) no inicio de novembro, Barhain no dia 15 de novembro e, claro, a prova  nal, que fechará o campeonato – a Le Mans 6h de São Paulo, em 30 de novembro. Se for mantida essa ferrenha disputa em todas as categorias do FIA-WEC, chegaremos à etapa de São Paulo sem nenhum campeão de nido. Essa possibilidade, bastante plausível, fará da etapa paulista do Campeonato Mundial uma das mais emocionantes de 2014. Ou seja, há grandes possibilidades de todo o campeonato ser resolvido no autódromo de Interlagos. Uma rara oportunidade para nós, brasi- leiros, assistirmos de camarote a essa incrível disputa. 

SHARE
Artigo anteriorO fator Mercedes
Próximo artigoA volta do mito