Um carro mais, mais, mais


O novo Range Rover Sport é um carro “mais, mais, mais”. Desenvolvido em conjunto com o Range Rover Vogue, o novo Sport é mais rápido, mais ágil e mais capaz do que todos os modelos da marca. Aliás, antes de falarmos sobre o novo Sport, vamos esclarecer o posicionamento da Range Rover. Ela é a grife de alto luxo da Land Rover e poderia ser considerada uma marca independente, se não fosse por um detalhe: o logotipo Land Rover na carroceria de seus três modelos (Evoque, Sport e Vogue). Por causa disso, o nome oficial do carro é Land Rover Range Rover Sport. Estranho, né? Seria como chamar o sedã Cruze de “General Motors Chevrolet Cruze Sedan”, caso houvesse o logotipo da GM no automóvel da Chevrolet. Portanto, para facilitar, chamemos o SUV inglês apenas de Range Rover Sport.

Para apresentar esse SUV “mais, mais, mais”, a Land Rover entregou um modelo em nossas mãos, num evento para a imprensa internacional, durante um impressionante test drive de 800 km em estradas da Inglaterra e País de Gales, passando por duas pistas off-road bem radicais, testes de velocidade máxima e frenagem em pânico na pista do aeroporto de Kemble, além de um surpreendente off-road dentro de um Boeing 747 cargueiro. Isso mesmo: fizemos uma trilha dentro de um Jumbo que estava estacionado em Kemble (veja quadro a seguir).

Por mais que você já tenha dirigido na mão inglesa (carro na faixa da esquerda; motorista no banco da direita), a experiência é sempre complicada. Nos primeiros minutos ao volante, você está tão preocupado em ficar na faixa correta, especialmente nas conversões, que até esquece de analisar o carro. Bastaram uns 15 minutos na apertada estrada, entretanto, para começarmos a conhecer os predicados desse Range Rover, que completa a mudança da linha.

O antigo Range Rover Sport era feito na mesma plataforma do Land Rover Discovery 4, que ainda usa chassi. Já o novo Range Rover Sport tem a carroceria em monobloco, totalmente em alumínio. Além de ser “mais automóvel do que jipe”, isso o fez perder 420 kg em seu peso total, passando de 2.535 kg para 2.155 kg (2.310 kg no V8). Mesmo assim, é um carro pesado, pois mede 4,850 m. Mas a agilidade que demonstrou nas estradinhas do Reino Unido – inclusive dentro de uma área de treinamento do Exército – foi a de um carro leve. Ao entrarmos na área de fogo cruzado da British Army, um funcionário da Land Rover nos alertou: “Não saiam da pista sinalizada de maneira nenhuma e não parem para tirar fotos, pois o Exército está em treinamento.” E ainda destilou um pouco do típico humor inglês: “De qualquer forma, os pneus são à prova de bala.” Bom saber.

Os verdadeiros predicados do novo RR Sport – como é chamado pelos íntimos – estão na eletrônica. O sistema Terrain Response 2 apresenta novos itens, que tornaram o carro capaz de fazer quase tudo. Atravessar rios de até 80 cm com a marcha reduzida já é pouca coisa para ele. O novo RR Sport é capaz de andar quilômetros dentro do leito de um rio com profundidade de até 85 cm – como se fosse um barco, o painel mostra a profundidade das rodas dianteiras por meio de sensores instalados nos dois retrovisores externos. Para superar os mais difíceis obstáculos, o carro tem o maior curso de suspensão da categoria (260 mm no eixo dianteiro e 272 mm no traseiro). A distância mínima do solo foi aumentada em 51 mm, passando a 278 mm. O Terrain Response 2 atua nas suspensões pneumáticas variando entre duas alturas na condução – o carro pode ficar mais alto para o off-road e mais baixo para o asfalto.

Outro ponto forte são os motores. Serão três versões para o Brasil, duas a gasolina e uma a diesel. O motor a diesel será um V6 de 3,0 litros com 292 cv de potência e 61,2 kgfm de torque. Os dois propulsores a gasolina serão Supercharged (usam sobrealimentação por compressor volumétrico) : V6 3.0 de 340 cv com torque de 71,4 kgfm e V8 5.0 de 510 cavalos e 63,7 kgfm. No V8, o torque é vetorizado para direcionar a força para as rodas com maior capacidade de tração. As três versões serão equipadas com transmissão automática ZF de oito velocidades, com minucioso controle eletrônico.

É importante dizer que o RR Sport não é um Range Rover Vogue piorado. Embora seja o SUV intermediário da linha, o novo Sport é 75% diferente de seu irmão mais caro. Nem por isso ele deixa de apresentar uma lista enorme de facilidades a bordo, que vão desde os mais avançados controles de tração, estabilidade e frenagem até os maiores mimos possíveis, como tela de vídeo em LCD para os passageiros de trás, bancos que aquecem ou refrigeram ao gosto do usuário, espaço para cinco ou sete pessoas, rodas de liga leve de 19 a 22 polegadas (no Brasil deve ser 21”) e 13 sistemas de segurança ativa.

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Baleia jubarte quase engole duas mulheres em caiaque; veja o vídeo
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

COMPARTILHAR
Notícia anteriorEntre e fique à vontade
Próxima notíciaFamília Rapidinha