Um chinês bonito e muito bem equipado

Roberto Assunção

Lifan 530 tem duas armas para enfrentar a concorrência: preço (a partir de R$ 38.990) e equipamentos. O carro traz ar-condicionado, direção elétrica, chave canivete, vidros elétricos, isofix para cadeirinhas, faróis de neblina e freios a disco nas quatro rodas.  A versão Talent (avaliada) custa R$ 40.990 e adiciona central multimídia com navegador e câmera de ré. O design agrada por suas linhas bem resolvidas, mas o Lifan 530 tem alguns pontos a melhorar. A posição de dirigir não é das melhores e incomoda o volante muito simples. O quadro de instrumentos poderia ter uma visualização mais clara e o relógio digital remete diretamente aos carros dos anos 1980. Os comandos elétricos dos retrovisores e do travamento das portas não ficam à mão.


O volante do Lifan 530 é muito simples e o quadro de indstrumentos lembra carros dos anos 1980, mas a tela de 7” agrada. Os comandos dos retrovisores estão mal posicionados. O sistema de ar é fácil de operar

Já a central multimídia NavTech com tela de 7” sensível ao toque oferece navegador, bluetooth, entradas para cartão micro SD, auxiliar e USB. O ponto alto do Lifan 530 é a amplitude da cabine. Quem viaja no banco traseiro encontra um bom espaço para as pernas graças, ao entre-eixos de 2.550 mm. O compartimento de bagagens tem 475 litros de capacidade, mas a boca pequena do porta-malas dificulta a acomodação de itens maiores. Outro destaque vai para o estepe com roda de liga leve aro 15” (mesma medida das rodas de fora). O Lifan 530 usa um motor 1.5 com comando variável de válvulas na admissão. Não é flex, mas oferece 103 cv de potência com gasolina.

O câmbio manual de cinco marchas tem engates pouco precisos. O Lifan 530 leva um tempo para deslanchar e é preciso fazer mudanças constantes de marchas para ganhar velocidade. Depois que ele embala, vai bem.As suspensões são macias e bem acertadas para o piso brasileiro. Porém, essa maciez toda cobra seu preço e faz a carroceria rolar além da conta nas curvas. É fato que os chineses estão evoluindo e aprendendo a fazer carros. O Lifan 530 tem alguns pontos negativos, sim. Mas o modelo chinês tem vários quesitos positivos e pode agradar em cheio aos consumidores que procuram um sedã pequeno cheio de estilo e bem recheado de série. 

—–

Ficha técnica:

Lifan 530

Motor: 4 cilindros em linha, 16V, comando variável de válvulas
Cilindrada: 1498 cm3
Combustível: gasolina
Potência: 103 cv a 6.000 rpm
Torque: 13,6 kgfm de 3.500 a 4.500 rpm
Câmbio: manual, cinco marchas
Tração: dianteira
Direção: hidráulica
Dimensões: 4,300 m (c), 1,690 m (l), 1,490 m (a)
Entre-eixos: 2,550 m
Pneus: 185/60 R15
Porta-malas: 475 litros
Tanque: não divulgado
Peso: 1.140 kg 0-100 km/h: não divulgado
Velocidade máxima: não divulgada
Consumo: não divulgado
Nota do Inmetro: não participa

Veja também

+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA

+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA

+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos

+ Tomografia revela que múmias egípcias não são humanas

+ Homem compra Lamborghini após fraude em auxílio emergencial

+ Restaurar um carro: quanto custa e quanto ele pode valorizar