Um gigante!

C4 PALLAS EXCLUSIVE R$ 71.690

Pessoalmente o C4 Pallas não faz o meu tipo. Prefiro os carros que tendem mais à esportividade do que ao luxo e à sofisticação. Mas tenho que admitir: ele é um gigante! Sob todos os aspectos: nas suas generosas dimensões (4,77 m), no volumoso porta-malas (580 litros), na sua nada contida distância entreeixos (2,71 m) – que se reflete diretamente no folgado espaço interno – e no visual, absolutamente distinto de tudo aquilo que estamos acostumados a ver nos painéis dos carros convencionais, com instrumentação e volante de direção que fogem completamente ao normal.

Já faz parte da cultura da marca Citroën o inusitado, o diferente. No caso do C4 Pallas, além dos diferenciais no design (e nas dimensões…) e na ergonomia (principalmente voltada a quem dirige), a marca acenou com outra diferente solução: o preço.

Apesar de todo atrativo de carro grande, o sedã tem preço de médio: custa a partir de R$ 65.000. Um preço e tanto! Essa versão avaliada (Exclusive com câmbio manual e o mesmo motor 2.0 16V de 143 cv de toda a linha) custa cerca de R$ 72.000 e traz couro, ar bi-zone, airbag, ABS, farol com regulagem elétrica, direção elétrica, porta-luvas refrigerado, volante com regulagem de altura e profundidade, rodas 16, computador de bordo, sensor de chuva e luz…

Um sedã para quem procura design, conforto, espaço, silêncio e não quer investir muito. Críticas? Instrumentação de painel dispersa e excesso de comandos no volante. No restante, um carraço.

Contraponto

No lançamento do C4 Pallas, o presidente da Citroën, Sérgio Habib, apostava que o carro venderia muito. “Se vender 1.000 unidades/mês, será um fracasso!”, afirmava. E não é que o modelo já superou esta marca!? Atualmente, são 1.800 exemplares emplacados. A receita do sucesso? Um bom produto por um bom preço. Nenhum sedã médio oferece tanto quanto ele por R$ 65 mil. Eu compraria o carro e recomendaria sua aquisição tranqüilamente, apesar de achar que um motor V6 cairia melhor a um carro deste porte. De qualquer forma, para quem não espera esportividade de um sedã, é uma excelente opção.

Ana Flávia Furlan – Chefe de Reportagem

Alguns podem mesmo achar que há muitos botões no volante, mas o verdadeiro excesso do C4 Pallas está no tamanho (o que é bom) e, nesta versão Exclusive, no que oferece ao motorista. Todos os equipamentos de conforto, como sensor de chuva e acendimento automático de faróis, as funções acessadas pelos botões no curioso volante de centro fixo, tudo isso, na verdade, mostra um carro completo como nenhum outro na categoria.

Flávio R. Silveira – Repórter

O amplo espaço interno e o enorme bagageiro são os principais trunfos do modelo frente à concorrência. Mas a dirigibilidade também é um dos destaques do sedã. Defeito mesmo só os instrumentos, que são um tanto dispersos e complexos