Veja 5 carros econômicos usados por cerca de R$ 20 mil

0
5899
Renault Logan Expression 1.0 2011
Renault Logan

Nesses tempos de combustível caro, nada melhor do que estar rodando com um automóvel econômico. Mas o que fazer se você quer ou precisa trocar de veículo e a grana anda curta? Uma opção é recorrer a um carro usado e ao mesmo tempo eficiente do ponto de vista do consumo.

+ Chevrolet Onix Joy: extremamente econômico, mas por que tem desenho antigo?
+ Confira a autonomia dos carros 1.0 mais econômicos do Brasil
+ Confira 5 carros de 7 lugares completos por até R$ 40 mil
+ Cinco dicas para economizar combustível no seu carro


Seja para ter um 2º carro para os dias de rodízio ou para o uso diário sem sustos na hora de abastecer, confira abaixo uma lista de modelos que já receberam em anos passados a nota máxima “A” no PBE Veicular, do Inmetro, que é considerado a tabela de referência oficial em termos de consumo de combustível para os carros comercializados no Brasil.

Por se tratarem de automóveis com alguns anos de estrada — e caso você não seja um especialista no assunto — não custa nada levar alguém da sua confiança para ajudar a avaliar o carro antes de fechar negócio. Confira a lista a seguir.

Renault Logan Expression 1.0 2011

A versão Expression do Logan de 1ª geração era a mais completa do sedã com o motor 1.0 16V de 76/77 cv (gasolina/etanol). Com bom espaço no porta-malas e para os passageiros, o sedã ainda é reconhecido pela robustez mecânica.

De acordo com o PBE Veicular do Inmetro, o Logan 1.0 tem um consumo urbano de 12,1 km/l (gasolina) e 8 km/l (etanol) e rodoviário de 13 km/l (gasolina) e 8,8 km/l (etanol).

Fiat Siena Fire 2010

Outra opção de sedã econômico e barato é o Fiat Siena Fire 2010. O visual era o mesmo dos Siena “normais” feitos entre 2004 e 2007 e o interior era bem espartano. Apesar do desempenho contido do motor 1.0 flex de 73/75 cv (gasolina/etanol), tinha um bom porta-malas com capacidade para 500 litros.

De acordo com o PBE Veicular do Inmetro, o Siena 1.0 tem um consumo urbano de 12 km/l (gasolina) e 8,2 km/l (etanol) e rodoviário de 14,1 km/l (gasolina) e 9,8 km/l (etanol).

Volkswagen Gol Ecomotion 2012

A versão econômica Ecomotion era a última remanescente da geração G4 do VW Gol. O motor 1.0 de quatro cilindros e 68/71 cv (gasolina/etanol) era o mesmo do G5 na época, embora com menos potência. É robusto e de baixa manutenção. Mas a posição de dirigir é inferior a dos Gol mais atuais.

De acordo com o PBE Veicular do Inmetro, o Gol 1.0 tem um consumo urbano de 12 km/l (gasolina) e 8,4 km/l (etanol) e rodoviário de 14,1 km/l (gasolina) e 9,8 km/l (etanol).

Fiat Mille Economy 4 portas 2011

O Fiat Uno original já era um veterano do mercado em 2011. Mas a combinação de baixo preço e bom espaço interno com a robustez do conjunto mecânico, centrado no motor 1.0 flex de 65/66 cv (gasolina/etanol), fazia do hatch um dos modelos favoritos do mercado na época.

De acordo com o PBE Veicular do Inmetro, o Uno Economy tem um consumo urbano de 12,7 km/l (gasolina) e 8,9 km/l (etanol) e rodoviário de 15,6 km/l (gasolina) e 10,7 km/l (etanol).

Renault Clio Authentique 2013

O Renault Clio Authentique era o modelo de entrada da Renault no início dos anos 2010. Disponível em versões de três ou cinco portas, o hatch compacto estava equipado com um motor 1.0 16V flex de 77/80 cv (gasolina/etanol). Quando novo, atingia 168 km/h de velocidade máxima e fazia de 0-100 km/h em 13,7 segundos.

De acordo com o PBE Veicular do Inmetro, o Clio tem um consumo urbano de 14,3 km/l (gasolina) e 9,5 km/l (etanol) e rodoviário de 15,8 km/l (gasolina) e 10,7 km/l.

Mais na Motor Show

+BMW X1 ganha compatibilidade com a assistente virtual Alexa
+Hyundai Kona N é um SUV que faz de 0 a 100 km/h em 5,5 segundos
+Chevrolet Spin 2022 estreia nova versão com câmbio automático
+Toyota compra divisão da Lyft para desenvolver carros 100% autônomos
+Fomos conhecer os primeiros detalhes do Ford Bronco Sport
+Entenda como a nova lei de trânsito pode afetar o seguro automóvel