VEJA COMO ANDA O NOVO NISSAN MARCH COM MOTOR 3 CILINDROS 1.0

A Nissan é a primeira marca japonesa a lançar um motor 3 cilindros 1.0 em seu carro de entrada no Brasil. O New March, que é fabricado em Resende (RJ), foi apresentado oficialmente ontem à noite na quadra da escola de samba do Salgueiro, no Rio de Janeiro. Agora à tarde fizemos o test-drive do compacto nipo-brasileiro em roteiro na capital fluminense (veja abaixo). O New March 3 cilindros 1.0 será vendido a partir de março e já tem os preços de suas versões definidos. A Conforto sairá por R$ 35.990, já equipado com ar-condicionado e direção elétrica. A versão S custará R$ 37.990 e terá também travas/vidros elétricos e chave com telecomando. A versão SV terá preço oficial de R$ 40.990, acrescentando rádio, bluetooth, faróis de neblina, volante com comandos, aerofólio e rodas de liga leve de 15 polegadas.

O novo motor 3 cilindros é derivado do HR 12 europeu, que tem 1,2 litro de cilindrada. Ele agora tem 999 cm3 e foi rebatizado de HR 10. O curso do pistão foi reduzido de 83,6 mm para 69,7 mm. O bloco e o cabeçote são de alumínio. Em relação ao motor 4 cilindros 1.0 do March que era importado do México, o novo motor 3 cilindros 1.0 ganhou três cavalinhos e entrega 77 cv de potência. A taxa de compressão foi aumentada de 9,8:1 para 11,2:1. Segundo o fabricante, a entrega do torque foi antecipada, com pico em 4.000 rpm.

“O motor 3 cilindros é uma tendência mundial”, disse Jean-Philippe Thery, gerente de produto da Nissan do Brasil. “No Brasil, não reduzimos cilindrada com relação ao motor 4 cilindros, porque o mercado de 1.0 já existia, mas sim o número de cilindros.” O motor 3 cilindros tem algumas vantagens: menor peso, menor atrito por conter menos componentes, menor consumo e maior torque, devido ao cilindro aumentado de 250 cm3 para 333 cm3. “Três é menos que quatro, mas nesse caso três é mais que quatro”, disse Thery. Entretanto, o motor 3 cilindros tem a desvantagem de vibrar mais, aumentando o nível de ruído. Segundo Thery, esse problema foi resolvido com a colocação de contrapesos no volante do motor. Inspirado nos trocadilhos, o gerente de produto da Nissan disse que “no March 3 cilindros quem vibra não é o motor e sim o motorista”.

Com esse novo propulsor, o New March reduziu o consumo de 8,1 para 7,7 litros/100 km na cidade e de 7,1 para 6,3 litros/100 km na estrada (ambos com gasolina). Agora ele tem as seguintes marcas de autonomia: 8,8 km/l na cidade e 10,3 km/l na estrada com etanol; 12,9 km/l na cidade e 15,9 km/l na estrada com gasolina. Seu alcance passou a ser de 529 quilômetros na cidade e de 652 quilômetros na estrada (ambos com gasolina). Sua aceleração 0-100 km/h é feita em 15 segundos (com etanol).

O New March 1.6 também teve seus preços divulgados. A versão S custa R$ 40.990, a 1.6 SV sai por R$ 43.990 e a topo de linha SL foi fixada em R$ 47.490. O fato de o New March 1.0 SV (77 cv) e o 1.6 S (111 cv) custarem os mesmos R$ 40.990 tem uma explicação. Segundo o diretor de marketing e vendas, Ronaldo Znardsis, dessa forma o consumidor pode optar por um carro mais econômico e equipado (1.0) ou por um mais potente e básico (1.6). Desde que começaram as operações na fábrica de Resende, em abril do ano passado, foram produzidos 20.000 unidades do Nissan New March. O March fabricado no México teve 73.000 veículos importados e atualmente está fora do mercado. Mas ele poderá voltar em breve, para ser uma opção mais barata ao consumidor brasileiro. Quanto à introdução do motor 3 cilindros 1.0 no sedã Versa, a empresa preferiu não comentar.

TEST-DRIVE NO RIO

O test-drive do novo Nissan March com motor 3 cilindros 1.0 teve um trajeto simples, de apenas 32 quilômetros. Evidentemente, um roteiro tão curto não é suficiente para ter uma avaliação completa do veículo, que publicaremos na MOTOR SHOW número 383. Mesmo assim, deu para perceber algumas reações do carro.

A Nissan tinha prometido um motor sem vibrações e, de fato, conseguiu. O pequeno 3 cilindros trabalha como se fosse um 4 cilindros, devido ao contrapeso colocado no volante do motor. O ronco que ele emite, entretanto, é mais agudo, mais fino, o que também é uma característica desse tipo de motor. Embora seja mais avançado, continua sendo 1.0 — portanto, um desempenho superior só surge com giros mais altos, a partir de 4.000 rpm (a potência máxima é alcançada a 6.200 rpm). O torque surge mais vigoroso a partir de 2.500 rpm, quando se pode rodar em terceira marcha para conseguir uma boa aceleração. Vazio, o March 3 cilindros consegue ser ágil na cidade.

Não fizemos medições eletrônicas, mas deu para perceber que a retomada de velocidade, em quinta marcha, a partir de 40 km/h, não é ruim. Ele rapidamente atinge 60 km/h e, a partir daí, vai deslanchando. MOTOR SHOW rodou na versão SV, a mais equipada. O volante tem comandos do áudio e do bluetooth. Mas nem seria necessário, pois os comandos do próprio rádio são bem simples de operar, sem as invencionices presentes em muitos carros.

A posição de dirigir do New March 3 cilindros é boa, embora o volante só seja ajustável em altura. O acesso ao porta-luvas, entretanto, decepciona um pouco, pois sua tampa bate na perna do passageiro quando é aberto. Os novos bancos com costura dupla são bonitos e confortáveis. O carro avaliado estava equipado com rodas de liga leve e pneus 185/60 R15. A dirigibilidade é boa, mas ele rola um pouco além da conta em curvas velozes. Já a direção com assistência elétrica progressiva transmite segurança, pois vai ficando mais dura à medida em que o carro ganha velocidade. De resto, é o mesmo March já conhecido do consumidor brasileiro. Um compacto bem resolvido e que vai brigar por um lugar ao sol no mercado de veículos de entrada.

FICHA TÉCNICA

Nissan New March 1.0 Conforto
Preço oficial: R$ 35.990
Motor: 3 cilindros, 12V, duplo comando (variável na admissão)
Cilindrada: 999 cm³
Combustível: flex (gasolina e etanol)
Potência: 77 cv a 6.200 rpm (gasolina e etanol)
Torque: 10,0 kgfm a 4.000 rpm (gasolina e etanol)
Câmbio: manual, cinco marchas
Tração: dianteira
Direção: elétrica
Dimensões: 3,827 m (c), 1,675 m (l), 1,528 m (a)
Entre-eixos: 2,450 m
Pneus: 165/70 R14
Porta-malas: 265 litros
Tanque: 41 litros
Peso: 950 kg
0-100 km/h: 15s0 (etanol)
Velocidade máxima: não divulgado
Consumo cidade: 8,8 km/l (etanol) e 12,9 km/l (gasolina)
Consumo estrada: 10,3 km/l (etanol) e 15,1 km/l (gasolina)
Nota do Inmetro: A (categoria compacto)