Veja os 5 SUVs mais baratos de consertar após uma batida

Quer saber qual SUV se saiu melhor no custo de reparo de uma batida? Confira na lista a seguir

0
656
Volkswagen T-Cross 200 TSI
Volkswagen T-Cross 200 TSI

Existe um tipo de surpresa que não queremos ter com um SUV novo: o de sofrer uma batida e descobrir que se trata de um veículo difícil e/ou caro para reparar. Pois o Cesvi (Centro de Experimentação e Segurança Viária) atualiza periodicamente o ranking Car Group, que mostra justamente os modelos mais baratos e fáceis de serem consertados após uma colisão.

+ Confira 5 opções de SUVs usados “raiz” por até R$ 80 mil
+ Veja 5 SUVs usados que ainda têm visual de 0km
+ Fim do mistério: SUV Fiat Progetto 363 aparece em imagens oficiais
+ Veja quais foram os 10 SUVs mais vendidos em abril


Para isso, os carros são submetidos a impactos de baixa velocidade (15 km/h) na frente e na traseira. A partir daí, é medido o custo da cesta de peças e também as horas necessárias para a realização do reparo da batida. O resultado do cálculo gera a nota final, que é é melhor quanto menor for a pontuação obtida pelo veículo.

Mesmo que você tenha seguro no SUV e o custo do reparo não seja uma preocupação, o resultado do Car Group é um dos índices empregados pelas seguradoras para calcular os valores de prêmio e franquia. Confira os resultados a seguir. Levamos em consideração apenas os modelos 0km disponíveis atualmente no mercado brasileiro.

1 – Volkswagen T-Cross

Posicionado acima do Nivus na gama brasileira da marca, o SUV compacto Volkswagen T-Cross está disponível com preços que variam entre R$ 104.190 e R$ 136.890.

O modelo atingiu 16 pontos no Car Group, com uma cesta de peças cotada em R$ 19.128 e 11,78 horas centesimais na dianteira e 7,16 horas centesimais na traseira para a realização do reparo da batida.

2 – Volkswagen Nivus

O SUV-cupê Volkswagen Nivus compartilha a mesma plataforma com o T-Cross, embora em uma variação mais curta (a mesma do hatch Polo). Os preços do modelo, que é equipado apenas com o motor 1.0 TSI de até 128 cv, variam entre R$ 97.580 e R$ 111.820.

Apesar desse parentesco com o T-Cross, o Nivus teve resultado um pouco inferior ao do SUV compacto. Foram necessárias menos horas centesimais de trabalho no conserto (9,39 na dianteira e 2,4 na traseira). Mas a cesta de peças foi um pouco mais cara: R$20.662,19. Combinação que garantiu ao modelo 17 pontos no ranking.

3 – Renault Duster

Lançado no ano passado no Brasil, o Renault Duster de 2ª segunda geração é, na verdade, uma profunda reestilização do carro anterior, incorporando também um interior mais sofisticado, embora mantendo o motor 1.6 de até 120 cv. Os preços variam entre R$ 86.090 e R$ 103.690.

No Car Group, o modelo obteve uma pontuação de 50 pontos, com uma cesta de peças cotada em R$ 18.129 e 39,45 horas centesimais na dianteira e 23,09 horas centesimais para a realização do reparo na traseira.

4 – Peugeot 2008

O Peugeot 2008 é junto do primo Citroën C4 Cactus os únicos modelos da antiga PSA ainda produzidos na fábrica de Porto Real (RJ). Atualmente, o SUV compacto (que já teve dias melhores no mercado) está disponível nas versões Allure e Griffe, além da recém-apresentada série especial Skywalker. Os preços variam entre R$ 100.990 e R$ 121.990.

No Car Group, o modelo obteve uma pontuação de 53 pontos, com uma cesta de peças cotada em R$ 43.140,02 e 13,65 horas centesimais na dianteira e 11,23 horas centesimais para a realização do reparo da batida na traseira.

5 – Jeep Renegade

O SUV Jeep Renegade é o modelo mais vendido em sua categoria em 2021, tendo somado mais de 25.000 unidades emplacadas. Com preços que variam entre R$ 96.084 e R$ 178.821, o SUV é o único compacto com opção de motorização diesel e tração 4×4.

O modelo conquistou 54 pontos no CarGroup, com uma cesta de peças cotada em R$ 36.432 e 10,58 horas centesimais na dianteira e 6,09 horas centesimais na traseira para a realização do reparo.

Mais na Motor Show

+ Leilão do Bradesco tem Ford Maverick GT e Chevrolet Caravan
+ Saiba como identificar sinais de problemas nos freios
+ Volkswagen Tiguan Allspace ganha atualização visual e novos equipamentos
+ Jeep lidera mercado brasileiro de SUVs com participação de 22,8%
+ Confira os estados onde ainda vale a pena usar o etanol
+ Veja dicas para prologar a vida da bateria do carro elétrico