Veja os itens do seu carro que merecem atenção antes de viajar neste Carnaval

Checar alguns pontos do seu veículo vai garantir uma viagem tranquila no feriado

0
5
carnaval
Foto: Pexels

O Carnaval está aí e quem pretende viajar de carro é importante que todos os seus componentes estejam funcionando adequadamente para que o passeio seja tranquilo. A revisão veículo, ou mesmo uma pequena checagem de alguns itens vai garantir a sua segurança, dos passageiros e de outros motoristas, além de respeitar as leis de trânsito.

Amortecedor

Principal componente do sistema de suspensão, o amortecedor merece atenção especial. Ele é responsável por manter os pneus em contato com o solo, evitando que ele fique pulando ao passar por obstáculos, garantindo a estabilidade e a dirigibilidade do veículo. Vale lembrar que a vida útil dos amortecedores depende do modo como o veículo é conduzido e dos pavimentos por onde ele trafega. Por exemplo, passar por lombadas e obstáculos sem reduzir a velocidade, subir guias, trafegar em pistas esburacadas ou estradas de terra certamente reduzirá a durabilidade, não somente do amortecedor, mas também dos demais componentes do sistema de suspensão.


+ Veja 5 dicas para planejar uma viagem com carro elétrico
+ Viagem de moto: confira 7 itens para revisar antes de pegar a estrada
+ Viagem de carro: seis roteiros para curtir no “novo normal”
+ Decreto confirma a suspensão do IPVA-SP para PCD

Baterias

Componente vital para o funcionamento do veículo, a bateria tem como função principal acumular e fornecer energia para o motor de partida, sendo responsável também pela alimentação do sistema de ignição e injeção eletrônica. Do mesmo modo, o sistema de iluminação e demais equipamentos acionados enquanto o motor não está operando dependem da bateria e, com veículos cada vez mais tecnológicos, a importância das baterias é ainda mais relevante, já que dela depende o equilíbrio elétrico e a estabilidade de funcionamento dos sistemas eletricamente assistidos.

O componente dá indícios quando sua vida útil está chegando ao fim. Dificuldade em dar a partida no motor, oxidação nos terminais e acendimento da luz de alerta no painel de instrumentos do veículo são sinais evidentes de que a bateria deve ser verificada imediatamente.

Palhetas

Pegar chuva na estrada pode ser um problema se as palhetas limpadoras de para-brisa não estiverem em boas condições de uso, já que delas depende a visibilidade e, consequentemente, a segurança em dias chuvosos. Quando desgastadas ou ressecadas, as palhetas podem causar danos ao para-brisa, além de aumentar o risco de acidentes sob chuva na medida em que a visão do motorista pode ficar prejudicada. Elas devem ser substituídas quando deixam riscos ou faixas no para-brisa, sinal de que não tem condições de retirar a água do vidro com eficiência, ou quando o vidro apresentar aspecto externo embaçado.

E atenção! Segundo o artigo 230 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), circular com palhetas em condições ineficientes ou inoperantes é considerado infração grave. O veículo pode ser multado e até recolhido.

Lâmpadas

As lâmpadas também são itens de extrema importância no momento da revisão. Caso alguma esteja queimada, o motorista enfrentará problemas de visibilidade, principalmente durante a noite, podendo ocasionar graves acidentes, sem falar das multas de trânsito. De acordo com o Artigo 230 do CTB (Código de Trânsito Brasileiro), “conduzir o veículo com defeito no sistema de iluminação, de sinalização ou com lâmpadas queimadas” é infração média, com multa de R$ 130,16, somada a quatro pontos na CNH.

Pastilhas de freio

As pastilhas de freio trabalham em conjunto com as pinças de freio com a função de reduzir a velocidade do veículo. As pastilhas de freio também dão sinais de que não estão mais funcionando adequadamente. Ruídos e chiados ao acionar o freio indicam que é hora de substituir o componente.

O motorista deve ficar atento ao desgaste das pastilhas de freios e substituí-las quando estas atingem o limite de segurança, evitando que a massa de atrito se desgaste completamente. Se isso ocorrer, a base metálica sobre a qual é depositada a massa de atrito fica exposta e entra em contato com o disco de freio, o que diminui drasticamente o poder de frenagem e compromete a segurança. É importante ficar atento, também, ao fluido de freio. Ele deve ser substituído de acordo com as orientações presentes no manual do veículo.

MAIS NA MOTOR SHOW:

+ Avaliação: Renault Kwid 2023 amadurece com design e mecânica reformulados
+ Avaliação: Audi A3 entrega dirigibilidade e consumo irretocáveis
+ Avaliação: Honda City 2022 quer ser novo Civic, mas não é
+ Teste rápido: Caoa Chery 5x estreia nova versão PRO por R$ 154.990
+ Rodízio de veículos em SP está suspenso; veja até quando
+ Impressões: Jeep Renegade 2022 tem o motor que faltava
+ Seguro de carro: confira o que é considerado desastre natural
+ Comparativo: Jeep Commander vs. Caoa Chery Tiggo 8
+ Primeiro lote da Ford Maverick é vendido em 24 horas
+ BMW iX tem grade que se autorregenera e sistema de áudio 4D; confira outras tecnologias