Vendas de postos caem com combustíveis mais caros

0
2
Foto: Agência Brasil - Marcello Casal Jr.

As vendas de combustíveis nos postos caíram em meio a alta consecutiva do preço dos combustíveis. É o que revela a Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), divulgada nesta quarta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O volume de combustíveis e lubrificantes comercializados recuou 2,4% em agosto, comparado com julho deste ano. Trata-se da maior queda desde março deste ano (-5,8%).

+ Gasolina: confira 6 mitos e verdades sobre economia de combustível
+ Etanol foi o combustível que mais aumentou em setembro


“Hiper e supermercados, assim como combustíveis e lubrificantes, vêm sendo impactados pela escalada da inflação nos últimos meses, o que diminui o ímpeto de consumo das famílias e empresas”, diz o gerente da PMC, Cristiano Santos, em nota divulgada.

No comércio varejista ampliado, que inclui, além do varejo, veículos e materiais de construção, o volume de vendas caiu 2,5% em agosto na comparação com julho. A atividade de veículos, motos, partes e peças teve variação positiva de 0,7%.

“Apesar do recuo em agosto, o varejo está 2,2% acima do período pré-pandemia. Esse nível, porém, não é homogêneo entre os setores. Há atividades que ainda não recuperaram as perdas, como material para escritório, informática e comunicação; combustíveis e lubrificantes e tecidos; e vestuário e calçados”.

MAIS NA MOTOR SHOW:

+ Nissan realiza campanha de revisão e dá prêmios em dinheiro
+ Vendas de veículos importados têm queda de 34%, diz Abeifa
+ Funcionários da Volkswagen dão adeus ao Fox
+ Estrela lança autorama do Senna com carros da Lotus e McLaren
+ Brabus GLE900 Rocket: SUV mais rápido do mundo chega ao Brasil; confira o valor
+ Gasolina: confira 6 mitos e verdades sobre economia de combustível
+ Ayrton Senna ganha exposição em São Paulo
+ Triumph apresenta nova Tiger Sport 660; assista
+ Honda divulga prévia camuflada da nova geração do Civic Type R
+ HB20 é o carro mais vendido em setembro; confira o ranking