Volkswagen no ritmo do Rock in Rio

Acima, o interior com detalhes vermelhos, o painel de instrumentos, o bom sistema de som e o adesivo da série especial

Entre os dias 23 de setembro e 2 de outubro, o Rio de Janeiro receberá um dos maiores eventos musicais do mundo, o Rock in Rio. Nas nove edições anteriores, o público do festival superou cinco milhões de pessoas, com transmissão para um bilhão de telespectadores em 80 países. Para este ano, cerca de um mês antes da maratona de shows, os 700 mil ingressos já estavam esgotados: uma baita oportunidade da qual a Volkswagen está tirando proveito. Como um dos patrocinadores, a empresa irá expor sua marca a milhões de consumidores jovens, modernos e fãs de tecnologia. Além disso, “ganhou” o direito de uso do nome Rock in Rio para séries especiais de Gol e Fox. Ótimo para a Volks, mas e para o consumidor?

Racionalmente, uma série especial – que costuma ter revenda mais difícil – só vale a pena quando vem recheada de itens de série por um valor mais baixo do que se fossem comprados separadamente. Aqui, isso não acontece. Externamente, uma faixa mostra silhuetas de pessoas em um show, a coluna B é revestida de preto; faróis e lanternas são escurecidos e há adesivos com o logotipo Rock in Rio. Internamente, os bancos têm tecido exclusivo, com bordado vermelho; e alavanca de câmbio e saídas de ar têm detalhes na mesma cor. Tudo bem legal e bonito, de muito bom gosto, mas nada indispensável.

Em itens de fato importantes, o que o carro oferece a mais é a roda aro 15, o volante multifunção e o som com quatro alto-falantes, dois tweeters, bluetooth e entradas auxiliares. Os clientes ganham ainda uma senha para baixar músicas gravadas nos shows. Ar quente, ar-condicionado e ABS continuam opcionais, e o preço parte de R$ 40.900. Um modelo 1.6 convencional, acrescido das rodas aro 15 e do pacote i-Trend, que inclui os faróis duplos escurecidos, o sistema de som especial e o volante diferenciado, sai por R$ 40.200. Ou seja, na prática, o consumidor não leva muita vantagem nanceira ao optar pelo Rock in Rio. A não ser os que forem muito, muito fãs do festival. Nesse caso, é bom se apressar, pois a produção será de apenas 1.050 unidades.

VW Fox Rock in Rio

MOTOR quatro cilindros em linha, 1,6 litro, 8 V TRANSMISSÃO manual, cinco marchas, tração dianteira DIMENSÕES comp.: 3,82 m- larg.:1,90 m – alt.: 1,54 m ENTRE-EIXOS 2,465 m PORTA-MALAS 260 litros PNEUS 195/55 R15 PESO 1.046 kg• GASOLINA POTÊNCIA 101 cv a 5.250 rpm TORQUE 15,4 kgfm a 2.500 rpm VELOCIDADE MÁXIMA 183 km/h 0 – 100 km/h 10,8 segundos CONSUMO cidade: 12,5 km/l – estrada: 17,2 km/l CONSUMO REAL cidade: 9,6 km/l – estrada: 12,2 km/l

• ETANOL POTÊNCIA 104 cv a 5.250 rpm TORQUE 15,6 kgfm a 2.500 rpm VELOCIDADE MÁXIMA 184 km/h 0 – 100 km/h 10,5 segundos CONSUMO cidade: 8,5 km/l – estrada: 11,7 km/l CONSUMO REAL cidade: 6,5 km/l – estrada: 11,3 km/l

Concorrentes

PALIO ESSENCE 1.6 R$ 39.554

SANDERO PRIVILÈGE R$ 40.400

Resumo

• DIRIGIBILIDADE

• VISUAL DIFERENCIADO

• ITENS DE SÉRIE

• PREÇO

Veja também

+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA

+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA

+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos

+ Tomografia revela que múmias egípcias não são humanas

+ Homem compra Lamborghini após fraude em auxílio emergencial

+ Restaurar um carro: quanto custa e quanto ele pode valorizar



COMPARTILHAR
Notícia anteriorAqui cabem sete
Próxima notíciaBenz, a embaixatriz