VW apresenta no Brasil o Jetta 2015

0
98

A Volkswagen não esperou o início da produção nacional, no primeiro semestre deste ano, para lançar o Jetta remodelado no Brasil. O fabricante anunciou nesta quarta-feira (25) o início da comercialização da linha 2015 do sedã médio, ainda importado do México.

De acordo com o empresa, a decisão não afeta os planos de produção do modelo em São Bernardo do Campo (SP), já que o Jetta nacional — idêntico ao importado — será comercializado lado a lado com o mexicano, que tem cotas de importações restritas devido ao acordo comercial entre os dois países.


Em relação à linha 2014, o sedã médio traz como principal mudança os retoques na dianteira, que ganhou uma nova grade, para-choque e a opção dos faróis com luzes de LED. Na traseira, a novidade é a tampa do porta-malas e as lanternas com iluminação por LEDs. No interior, destaque para o novo volante multifuncional e para o painel com mudanças no acabamento.

Outra novidade é a nova versão de entrada Trendline, que tem como itens de série os bancos de tecido, rodas de liga leve de 16 polegadas, radio com conexão bluetooth e airbags frontais e laterais. Estão disponíveis ainda o pacote intermediário Confortline e o de topo Highline.

Na mecânica, o sedã médio conserva as mesmas opções de motores e câmbio: o antigo 2.0 de oito válvulas e 120 cv (Trendline e Confortline) com um câmbio automático de seis velocidades e o 2.0 turbo de 211 cv (Highline), com a caixa automatizada de dupla embreagem. Uma boa notícia é a adoção do sistema de suspensão traseira Multilink — antes exclusiva da versão de topo — em todas as versões.

O fabricante ainda não divulgou os preços oficiais da linha 2015 do sedã, que devem partir de R$ 75 mil. Pouco acima dos R$ 73.990 pedidos atualmente pelo Jetta Confortline 2014.