VW Jetta fica mais econômico em nova geração

Sétima geração do sedã médio desembarca no Brasil ainda este ano

Volkswagen Jetta (Foto: Divulgação)

Revelado no Salão de Detroit, em janeiro, o novo VW Jetta ganhou tamanho, mas ficou mais econômico do que o carro vendido atualmente no mercado brasileiro, aponta a montadora alemã. Nos Estados Unidos, a nova geração do sedã médio estreia no segundo trimestre. Por aqui, o modelo chega um pouco depois, na segunda metade do ano.

Em testes de consumo realizados pela Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos, o novo Jetta obteve uma média combinada de 14,5 km/l, ante os 13,6 km/l atingidos no mesmo teste pelo antecessor. Vale lembrar que a gasolina vendida nos EUA leva um percentual de até 15% de etanol, marca inferior aos 27% permitidos no Brasil.

Com entre-eixos alongado em 4 cm (de 2,65 m para 2,69 m) e a adoção da plataforma modular MQB, o novo Jetta é também mais longo, largo e alto. Já o motor é o mesmo 1.4 TSI a gasolina oferecido atualmente, porém com modificações no alternador, ar-condicionado e a adoção do start-stop, além de um novo câmbio automático de oito marchas.

Veja também

+ Fiat faz desconto em toda a linha; preço do Toro cai R$ 32 mil
+ Acesso de fúria de macaco deixa um homem morto e 250 pessoas feridas na Índia
+ Risco de casos graves de Covid é 45% maior em pessoas com sangue do tipo A, segundo pesquisadores europeus,
+ Aprenda a fazer o brigadeiro de paçoca de Ana Maria Braga