VW Polo nacional terá motor de 128 cv na versão 200 TSI

Propulsor com torque de 20,4 kgfm vai equipar a configuração topo de linha; marca divulgou outras informações técnicas do novo compacto

Durante o evento de apresentação da nova plataforma MQB — em sua menor variante, chamada de A0 –, a Volkswagen revelou novas informações sobre o novo Polo, que chega ao mercado brasileiro ainda neste ano. A marca focou na versão TSI, top de linha, que traz mais tecnologia.

O Polo topo de linha terá motor 3 cilindros 1.0 TSI – o mesmo do Golf e do Up –, mas com 116/128 cv (gasolina/etanol) e 20,4 kgfm. Para ajudar a romper preconceito contra motores de baixa cilindrada – afinal, segundo a marca, o torque é o que mais importa para o motorista –, esse motor se chamará 200 TSI. O número 200 é uma alusão ao torque em newton-metros, equivalente a 20,4 kgfm (o que pode gerar confusão por aqui, já que costumamos usar a unidade kgfm). A marca frisa a importância do torque para o motorista no uso diário, principalmente urbano. Daí seu nome. 

As demais versões do Polo, como adiantamos, devem ter o 3 cilindros 1.0 em versão aspirada, com cerca de 90 cv, e o 1.6 MSI, também aspirado, de 120 cv — mas com bem menos torque. Essas motorizações, porém, ainda não foram confirmadas oficialmente pela Volks para o Polo.

No lugar da transmissão automatizada DSG, o Polo 200 TSI será equipado com a transmissão automática “Tiptronic” AQ-250, de seis marchas e com conversor de torque, que é a mesma já empregada nos modelos Golf e Jetta vendidos no País. Essa opção, que prioriza custo e conforto, prejudica um pouco o consumo, pois há algum “desperdício” de energia no conversor de torque, natural nesse tipo de câmbio.

Assim como o europeu, o Polo nacional terá suspensão dianteira do tipo McPherson e traseiro do tipo eixo de torção. Mas no carro brasileiro, o conjunto será elevado em 20 mm para se adaptar às condições locais. O novo Volks será o único do segmento dotado de freio a disco nas quatro rodas, além de trazer controle eletrônico de tração em todos os carros equipados com o motor TSI e novidades como o XDS+, uma evolução do bloqueio eletrônico do diferencial, que atua também na roda interna traseira.

O Polo ainda terá, nas versões topo de linha, detector de cansaço do motorista, que “observa” como ele dirige e alerta se considera que há riscos à segurança. Outros itens presentes no modelo serão o Kessy (entrada e partida sem chave), e o painel digital configurável com tela de 10,2”, que será oferecido como opcional na versão topo de linha.