VW T-Cross perderá versão com câmbio manual

T-Cross 200 TSI de entrada era último VW turbo com câmbio manual à venda no Brasil

0
1115
Volkswagen T-Cross 200 TSI
Todas as versões terão novidades para 2022 Foto: Roberto Assunção

Até demorou, mas a Volkswagen finalmente vai deixar de oferecer a versão de entrada com motor 1.0 turbo e câmbio manual do T-Cross. Embora fosse a mais barata, a configuração tinha baixíssima procura nas concessionárias. O fim deverá ser decretado na virada para a linha 2022 do modelo.

Das quase 30 mil unidades do T-Cross vendidas entre janeiro e junho de 2021, menos de duas dezenas correspondem à versão manual. Com uma participação praticamente nula nas vendas do SUV, era questão de tempo até a versão sair de linha.

Além do apelo limitado no segmento, o elevado preço do T-Cross manual não contribiu para que o modelo fosse um pouco mais popular. A versão parte de R$ 106.430, razoavelmente mais cara do que o rival Chevrolet Tracker, que ainda tem uma versão de entrada também manual, mas tabelada a mais razoáveis R$ 99.750.


+ Avaliação: Volkswagen T-Cross 200 TSI é SUV 1.0 com dirigibilidade acertada
+ Comparativo: Volkswagen T-Cross x Chevrolet Tracker
+ Qual é a melhor versão do VW T-Cross?
+ Comparativo: Jeep Compass vs. Peugeot 3008, Honda HR-V e VW T-Cross

Com o fim do T-Cross de entrada, também some a última combinação possível do motor 1.0 turbo de 128 cv com uma transmissão manual na linha Volkswagen.

A linha do T-Cross deverá passar por outras mudanças para 2022. A versão 200 TSI, que será apenas automática, vai ganhar o painel digital do Taos, com oito polegadas.

Já as Comfortline e Highline terão sempre o painel maior, com 10,25 polegadas, oferecido anteriormente como opcional. As novidades serão acompanhadas de um aumento de preços para a linha 2022.