Yamaha XJ6N agilidade com estilo

Lançada em maio, a Yamaha XJ6N veio para ocupar o vazio deixado pela antiga MT-03. E a novidade é muito mais atraente – não só pelo seu design mais moderno, mas também pelo preço mais baixo. Enquanto o modelo antigo, importado, custava R$ 29 mil, o preço desta XJ6N começa em R$ 28.500. Um valor bem atraente diante das concorrentes: a Honda Hornet 600 sai por cerca de R$ 33 mil e a Suzuki Bandit 650S custa R$ 30.500. Apenas a Kasinski 650R é mais barata (R$ 24.300), mas seu motor tem apenas dois cilindros. E aí vale a pena pagar mais para levar esta novidade quatro cilindros.

Feita para vias urbanas, a naked da Yamaha tem a posição do banco mais baixa que o normal, garantindo uma boa posição de pilotagem, e peso reduzido. Transfere mais confi ança ao condutor, proporcionando bom nível de controle dinâmico. Seu motor de 600 cm³ gera 77,5 cv a 10.000 rpm, com 6,05 kgfm de torque e honra a tradição da Yamaha de produzir motos rápidas. Além disso, é agil e fácil de pilotar nas ruas lotadas das cidades.

O novo desenho do tanque (com capacidade para 17 litros) ajuda no conforto, pois se encaixa bem nas pernas do condutor, e o guidão com duas opções de posição também ajuda na excelente ergonomia do modelo.

O quadro da XJ6N é todo feito em alumínio e o farol é facetado, tipo diamante, em policarbonato – com boa iluminação. No painel de instrumentos, contagiros analógico e display em LCD com velocímetro, luzes espias, janela multifuncional com hodômetros total e parcial, medidores de combustível, temperaturas do sistema de arrefecimento e de admissão e controle de luminosidade do painel, além de relógio. A suspensão traseira é do tipo monocross, com sete regulagens, e proporciona bom controle em altas velocidades.

Nas freadas mais fortes, a naked tende a rabear, garantindo uma boa dose de adrenalina (normalmente desejada) ao piloto. Nos freios, dois discos de 298 mm na dianteira e um de 245 mm na traseira: fortes até demais, com reações que lembram a antiga RD 350. Os pneus com medidas 120/70 R17 na frente e 160/60 R17 na traseira fazem a XJ6N ficar grudada ao chão em curvas de alta velocidade. Freios ABS seriam bemvindos, mas, como a marca queria oferecer um modelo mais barato, o item foi deixado de lado.

A XJ6N está disponível com duas opções de cores – branca e preta. Para quem preferir modelos carenados, a marca oferece a XJ6F, mais completa, com preço a partir de R$ 30.500 e apenas na cor preta.

Motor: 600 cm3, quatro cilindros em linha, quatro tempos, 16V, DOHC, refrigeração líquida. Transmissão: por corrente, embreagem multidisco, seis velocidades. Suspensão: dianteira com garfo telescópico, mola e óleo; traseira monocross com braço oscilante e sete regulagens da pré-carga da mola. Dimensões: comprimento: 2,12 m; largura: 0,77 m; entre-eixos: 1,44 m; altura: 1,09 m; altura do assento: 0,79 m. Peso: 186 kg.

Gasolina

Potência: 77,5 cv a 10.000 rpm. Torque: 6,09 kgfm a 8.500 rpm. Vel. máxima: n/d. 0 a 100 km/h: n/d. Consumo: n/d.

Veja também

+ A biblioteca básica do motociclista cool
+ Tomografia revela que múmias egípcias não são humanas
+ Homem compra Lamborghini após fraude em auxílio emergencial
+ Os 20 carros 1.0 mais econômicos do mercado brasileiro
+ Restaurar um carro: quanto custa e quanto ele pode valorizar



COMPARTILHAR
Notícia anteriorTecnologia das pistas para a rua
Próxima notíciaContato